Nações e o Romantismo

Autores

  • Cilaine Alves Cunha

Resumo

Na cultura brasileira, a prioridade concedida ao modernismo relegou o aprofundamento da discussão sobre os outros períodos a um segundo plano. No caso do romantismo, tal desprestígio caminha na direção contrária à sua atual revivescência na Europa, propiciada pela pós-modernidade. Nesse cenário, O romantismo e a idéia de nação no Brasil (1830-1870) deve ser saudado. Recuperando os vínculos entre as diversas áreas do pensamento oitocentista, o livro se afasta do estudo monográfico, centrado na leitura de uma única obra ou escritor, para se alinhar a uma abordagem que privilegia os pontos comuns da política com a historiografia e a literatura. (Continua...)

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

28-07-2017

Como Citar

ALVES CUNHA, C. Nações e o Romantismo. Revista UFG, Goiânia, v. 8, n. 1, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revistaufg/article/view/48086. Acesso em: 18 maio. 2024.

Edição

Seção

Críticas e Resenhas