ENTRAVES AO CUMPRIMENTO DO ARTIGO 68 DA ADCT PELO ITERMA: CIPOAL LEGAL, INSEGURANÇA JURÍDICA E O CONTEXTO REGIONAL

BARRIES FACE BY ITERMA TO COMPLY WITH THE ARTICLE 68 OF THE ADCT: LEGAL CIPOAL, LEGAL INSECURITY AND THE REGIONAL CONTEXT

Autores

  • Joaquim Shiraishi UFMA

DOI:

https://doi.org/10.5216/rfd.v45i1.64544

Palavras-chave:

Quilombos. Processo de titulação. Instituto de Terras. Entraves jurídicos.

Resumo

Com a promulgação da Constituição Estadual em 1989, o estado do Maranhão obrigou-se a reconhecer e a legalizar as terras ocupadas pelas comunidades remanescentes de quilombos, por meio de seu Instituto de Colonização e Terras (Iterma), a despeito de se tratar de um direito de natureza étnica. O presente artigo objetiva refletir sobre os entraves do processo de titulação das terras realizado pelo Iterma, hoje atingido pela conjuntura econômica nacional e regional, que alimenta a necessidade de destinar as terras públicas do Estado ao mercado e ao agronegócio. Além do levantamento, da coleta e da análise de documentos, como relatórios, notas técnicas, dados estatísticos e processos judiciais, foram realizadas entrevistas com advogados de organizações sociais e conversas com procuradores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACEVEDO, Rosa; CASTRO, Edna. Negros do Trombetas: guardiães de matas e rios. Belém: UFPA, 1993.

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. As quebradeiras de coco babaçu: identidade e mobilização: legislação específica e fontes documentais arquivísticas (1915-1995). São Luís: III Encontro Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu, 1995.

ALMEIDA, Alfredo Wagner Berno de. Quilombos: sematologia face a novas identidades. In: SOCIEDADE MARANHENSE DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS; CENTRO DE CULTURA NEGRA DO MARANHÃO; ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO QUILOMBO FRECHAL; PROJETO VIDA DE NEGRO; CRUZ, Magno José; COSTA, Ivan Rodrigues; SANTOS, Werllys de Jesus C. Frechal: terra de preto: quilombo reconhecido como Reserva Extrativista. São Luís: SMDDH; CCN, 1996. p. 11-19.

ANDRADE, Lúcia; TRECCANI, Girolamo. Terras de quilombo. In: LARANJEIRA, Raymundo (coord.). Direito agrário brasileiro. São Paulo: Ltr, 1999. p. 593-656.

ARRUTI, José Maurício. Quilombos. In: PINHO, Osmundo (org.). Raça: perspectivas antropológicas. Salvador: EDUFBA, 2008. p. 1-33. Disponível em: http://files.ufgd.edu.br/arquivos/arquivos/78/NEAB/ARRUTI-%20Jose.%20Quilombos.pdf. Acesso em: 9 fev. 2020.

BALDI, César Augusto. De/colonialidade, direito e quilombolas-repensando a questão. In: SOUZA FILHO, Carlos Frederico Marés de; FERREIRA, Heline Sivini; NOGUEIRA, Caroline Barbosa Contente (org.). Direito socioambiental: uma questão para a América Latina. Curitiba: Letra da Lei, 2014. p. 33-86.

BRITO, Brenda. Nota Técnica sobre o Projeto de Lei Estadual n.º 129/2019 que altera as regras para regularização fundiária no Pará. Belém: Imazon, 2019. Mimeografado. 8 p.

EMMI, Marília Ferreira. A oligarquia no Tocantins e o domínio dos castanhais. Belém: UFPA, 1988.

FACHIN, Luiz Edson. Posseiros e seringueiros: aspectos jurídicos. Paris, 1990. Mimeografado. 17 p.

LEITE, Acácio Zuniga; CASTRO, Luís Felipe Perdigão de; SAUER, Sérgio. A questão agrária no momento político brasileiro: liberalização e mercantilização da terra no estado mínimo de Temer. Okara: Geografia em debate, João Pessoa, v. 12, n. 2, p. 247-274, maio/ago. 2018.

LIMA, Ruy Cirne. Pequena história territorial do Brasil: sesmarias e terras devolutas. Porto Alegre: Sulina, 1954.

MARANHÃO (Estado). Instituto de Colonização e Terras do Maranhão. Diretoria de Recursos Fundiários. Lista dos processos em tramitação na CTT. São Luís: Iterma; CTT, 2020a. Mimeografado. 11 p.

MARANHÃO (Estado). Instituto de Colonização e Terras do Maranhão. Diretoria de Recursos Fundiários. Arquivo Técnico Gráfico e Literal. Relação das comunidades quilombolas tituladas. São Luís, 2020b. Disponível em: http://www.iterma.ma.gov.br/quilombos-titulados/. Acesso em: 9 fev. 2020.

MARANHÃO (Estado). Poder Judiciário. Tribunal de Justiça. Vara de Interesses Difusos e Coletivos. Processo n.º 0018092-05.2002.10.0001.2002. Autor: Sociedade Maranhense de Direitos Humanos. Réu: Instituto de Colonização e Terras do Maranhão.

MARANHÃO 66. Direção: Glauber Rocha. Produção: Luiz Carlos Barreto. 1966. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=t0JJPFruhAA. Acesso em: 4 fev. 2020.

MATTEI, Ugo; NADER, Laura. Plunder: When the Rule of Law is Illegal. Hoboken: Blackwell Publishing, 2008.

O’DWYER, Eliane Cantarino. Introdução: os quilombos e a prática profissional dos antropólogos. In: O’DWYER, Eliane Cantarino. Quilombos: identidade étnica e territorialidade. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2002. p. 13-42.

OFÍCIO ao Governador do Estado Flávio Dino. São Luís: CONAQ/UNIQUIMAT/UNIQUITUBA/ATEQUILA/UNICQUITA/UCQUIMI/ACONERUC/CCN/MIQCB, 2020. Mimeografado. 2 p.

PEREIRA, Deborah Macedo Duprat de Britto; ARAUJO JUNIOR, Júlio José. Nota Técnica n.º 01/2020/PFDC/MPF, de 3 de fevereiro de 2020. Brasília, DF: Ministério Público Federal, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, 2020. Mimeografado. 20 p.
PEREIRA, Deborah Macedo Duprat de Britto; CARVALHO, Isadora Chaves; ARAUJO JUNIOR, Júlio José; MACHADO, Sadi Flores; PALHA e SILVA, Felipe de Moura; NEGRINI, Ricardo Augusto; CAZETTA, Ubiratan; BEVILAQUA, Raphael Luis Pereira; PEREIRA, Nathalia Mariel Ferreira de Souza. Nota Técnica n.º 11/2019-PFDC/MPF, de 26 de junho de 2019. Brasília, DF: Ministério Público Federal, Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, 2019. Mimeografado. 9 p.

PIAUÍ (Estado). Manual operacional do projeto: Projeto Piauí: Pilares de Crescimento e Inclusão Social. Teresina, jun. 2018. Disponível em: https://www.docdroid.net/b3zSi6d/mop-swap-piaui-v6-mb.pdf. Acesso em: 11 mar. 2020.

RIOS, Aurélio Virgílio Veiga. Quilombos: raízes, conceitos e perspectivas. Boletim Informativo NUER, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 65-77, 1997.

SASSEN, Saskia. Expulsiones: brutalidad y complejidad en la economía global. Buenos Aires: Katz Editores, 2015.

SAUER, Sérgio; LEITE, Acácio Zuniga. Medida Provisória 759: descaminhos da reforma agrária e legalização da grilagem de terras no Brasil. Retratos de Assentamentos, Araraquara, v. 20, n. 1, p. 14-40, jan./jul. 2017.

SAUER, Sérgio; TUBINO, Nilton L. G.; LEITE, Acácio Z.; CARRERO, Gabriel C. Quatro especialistas em questão agrária: MP 910 objetiva a grilagem ilimitada de terras públicas e desmatamento de grandes áreas. Viomundo, dez. 2019. Disponível em: https://www.viomundo.com.br/voce-escreve/quatro-especialistas-em-questao-agraria-mp-910-objetiva-a-grilagem-ilimitada-de-terras-publicas-e-desmatamento-de-grandes-areas.html. Acesso em: 9 fev. 2020.

SHIRAISHI NETO, Joaquim. Inventário das leis, decretos e regulamentos de terras do Maranhão: 1850/1996. Belém: UFPA, 1998.

SHIRAISHI NETO, Joaquim (org.). Direito dos povos e das comunidades tradicionais no Brasil. 2. ed. Manaus: Edições UEA, 2010.

SHIRAISHI NETO, Joaquim. O direito das minorias: passagem do invisível real ao visível formal? Manaus: Edições UEA, 2013.

SOCIEDADE MARANHENSE DE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS; CENTRO DE CULTURA NEGRA DO MARANHÃO; ASSOCIAÇÃO DE MORADORES DO QUILOMBO FRECHAL; PROJETO VIDA DE NEGRO; CRUZ, Magno José; COSTA, Ivan Rodrigues; SANTOS, Werllys de Jesus C. Frechal: terra de preto: quilombo reconhecido como Reserva Extrativista. São Luís: SMDDH; CCN, 1996.

SODERO, Fernando Pereira. Esboço histórico da formação do direito agrário no Brasil. Rio de Janeiro: Instituto Apoio Jurídico Popular: FASE, 1990.

SOUZA FILHO, Carlos Frederico Marés de. O renascer dos povos indígenas para o direito. Curitiba: Juruá, 1999.

SPAROVEK, Gerd; REYDON, Bastiaan; TORSIANO, Richard; PINTO, Luís Fernando Guedes; SIQUEIRA, Gabriel; GUIDOTTI, Vinicius. Nota técnica preliminar sobre o anúncio de Medida Provisória de regularização fundiária autodeclarada. Out. 2019. Disponível em: http://governancadeterras.com.br/2017/wp-content/uploads/2019/10/5da9d4ef02ea7_NT_MP_fundiaria_outubro2019final.pdf.
Acesso em: 11 jul. 2020.

TÁRREGA, Maria Cristina Vidotte Blanco; RODRIGUES, Bárbara Luiza Ribeiro. A função socioambiental da Terra, os sujeitos de direitos e as suas lutas. In: TÁRREGA, Cristina Vidotte Blanco; SCHWENDLER, Sônia Fátima. Conflitos agrários: seus sujeitos, seus direitos. Goiânia: Editora da PUC-GO, 2015. p. 93-113.

TERMO de Compromisso de Cooperação Técnica Mútua que entre si celebram o Instituto de Colonização e Terras do Maranhão-Iterma e a Sociedade Maranhense de Defesa dos Direitos Humanos-SMDDH. São Luís, 1996. Mimeografado. 2 p.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ. Instituto de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito. Clínica de Direitos Humanos da Amazônia. Disponível em: http://biriba.ufpa.br/sigequi/#/pesquisar. Acesso em: 13 mar. 2020.

Downloads

Publicado

05-07-2021

Como Citar

Shiraishi, J. (2021). ENTRAVES AO CUMPRIMENTO DO ARTIGO 68 DA ADCT PELO ITERMA: CIPOAL LEGAL, INSEGURANÇA JURÍDICA E O CONTEXTO REGIONAL: BARRIES FACE BY ITERMA TO COMPLY WITH THE ARTICLE 68 OF THE ADCT: LEGAL CIPOAL, LEGAL INSECURITY AND THE REGIONAL CONTEXT. Revista Da Faculdade De Direito Da UFG, 45(1). https://doi.org/10.5216/rfd.v45i1.64544