ESTADO LATINO-AMERICANO:CONTRADIÇÕES NOS SISTEMAS DE PROTEÇÃO SOCIAL

ESTADO LATINOAMERICANO: CONTRADICCIONES EN LOS SISTEMAS DE PROTECCIÓN SOCIAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rfd.v44i3.62695

Palavras-chave:

América Latina; contradições; Estado; proteção social.

Resumo

A compreensão sobre Estado, neoliberalismo e os impactos dessa união na América Latina é um desafio instigador. Sob esse cenário, o presente estudo tem por objetivo traduzir as contradições do Estado capitalista periférico latino-americano no desmonte dos sistemas de proteção social a partir dos processos de contrarreforma. O caminho metodológico será oportunizado pela pesquisa bibliográfica de natureza exploratória-descritiva e de caráter quanti-quali, conjuntamente, com o materialismo-dialético enquanto método de análise. O estudo parte do seguinte problema: quais são as possibilidades, perspectivas e desafios de traduzir as contradições do Estado capitalista periférico latino-americano no desmonte dos sistemas de proteção social a partir dos processos de contrarreforma? Para atender aos anseios do capital estrangeiro, a América Latina necessita, diante do esgotamento do padrão de financiamento público da economia capitalista, concentrar seus esforços em políticas de privatizações tanto de empresas públicas como de serviços públicos, e neste ponto, o foco encontra-se nos sistemas de proteção social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Cristiano Diehl, Universidade de Santa Cruz do Sul

Doutorando em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul com coorientação pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com bolsa Capes. Mestre em Política Social e Serviço Social pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul, com bolsa Capes. Professor universitário e advogado.

Rosane Teresinha Carvalho Porto, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul

Doutora em Direito pela UNISC. Mestre em Direito na área de concentração: Políticas Públicas de Inclusão Social com bolsa da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Especialização pela PUC/RS em Docência no Ensino Superior. Especialização pela PUC/RS em Nova Educação, Metodologias e foco no aluno. Professora na Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ, lecionando na graduação em Direito e no Programa de Pós-Graduação em Direito - Mestrado e Doutorado. Professora na graduação em direito e na Pós Lato Sensu na UNISC (Universidade de Santa Cruz do Sul). Estuda temáticas voltadas à criança e adolescente, violência, criminologia, gênero, direitos sociais, Acesso à Justiça, Justiça Restaurativa, criança e adolescente e Direitos Humanos. Integrante do Grupo de Pesquisa Biopolítica & Direitos Humanos (CNPq).

Referências

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, E.; GENTILI, P. (Orgs.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1995, p. 9-23.
BARROCO, Maria Lucia S. Barbárie e neoconservadorismo: os desafios do projeto ético-político. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 106, p. 205-218, abr./jun. 2011.
BARROCO, Maria Lucia S. Não passarão! Ofensiva neoconservadora e Serviço Social. Revista Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 124, p. 623-636, out./dez. 2015.
BEHRING, E. R.; BOSCHETTI, I. Política Social: fundamentos e história. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011. v. 2.
BEHRING, Elaine Rossetti. Brasil em contrarreforma: desestruturação do Estado e perda de direitos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.
BORÓN, Atilio. A sociedade civil depois do dilúvio neoliberal. In: SADER, E.; GENTILI, P. (Orgs). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995, p. 63-138.
BOSCHETTI, Ivanete. Seguridade social no Brasil: conquistas e limites à sua efetivação. In: Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.
BURGINSKI, Vanda Micheli. A contrarreforma do Estado na ideologia neoestruturalista da Cepal. Revista Em Pauta, Rio de Janeiro, n. 40, v. 15, p. 280-295, jul./dez. 2017.
CARDIN, Eric Gustavo. Estado, trabalho e capitalismo nas fronteiras. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 21, n. 2, p. 305-312, maio/ago. 2018.
CEPAL. Comissão Econômica para América Latina e Carine. Transformacion productiva con equidade. Chile: Cepal, 1990.
COUTO, B. R.; RIZZOTTI, M. L. Estado brasileiro, direitos constitucionais e os desafios da proteção social no Século XXI. In: CONSERVA, Marinalva de Sousa (Org.). Multiterritorialidades e os desafios da proteção social no Brasil e na Europa. João Pessoa, Editora do CCTA, 2016, p. 107-124.
DOMINGUES, José Maurício. Aproximações à América Latina: desafios contemporâneos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.
FEIJÓ, José Carlos Valenzuela. O Estado neoliberal e o caso mexicano. In: LAURELL, Ansa Cristina (Org.). Estado e políticas sociais no liberalismo. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 11-52.
FERNANDES, Florestan. Nova República? Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1986.
HOWMUCH. The Fourth World, Visualized. 2016. Disponível em: https://howmuch.net/articles/countries-by-united-nations. Acesso em: 25 fev. 2020.
IAMAMOTO, Marilda Villela. Serviço social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2015.
LEFEBVRE, Henri. Marxismo. Porto Alegre: L&PM, 2010
LUKÁCS, György. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.
MENDES, A.; CARNUT, L. Capitalismo contemporâneo em crise e sua forma política: o subfinanciamento e o gerencialismo na saúde pública brasileira. Anais do XXIII Encontro Nacional de Economia Política. Niterói: UFF, 2018, p. 01-23.
MÉSZÁROS, István. O século XXI: socialismo ou barbárie? São Paulo: Boitempo, 2003.
MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2011.
MIRZA, Christian Adel. Políticas sociales “progresistas” en el Cono Sur: discursos y prácticas desde los Estados. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 130-137, jan./jun. 2014.
MOTA, A. E.; MARANHÃO, C. H.; SITCOVSKY, M. As tendências da política de Assistência Social, o SUAS e a formação profissional. In: MOTA, Ana Elizabete (Org.). O Mito da assistência social: ensaios sobre Estado, política e sociedade. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.
OSORIO, Jaime. Padrão de reprodução do capital: uma proposta teórica. In: OSORIO, J. et. al (Orgs.). Padrão de reprodução do capital: contribuições da teoria marxista da dependência. São Paulo: Boitempo, 2012.
PASTORINI, A.; MARTÍNEZ, I. Tendências das mudanças da proteção social no Brasil e no Uruguai: a centralidade das redes mínimas na América Latina. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 59-67, jan./jun. 2014.
PEREIRA, Camila Potyara. Proteção social no capitalismo: crítica a teorias e ideologias conflitantes. São Paulo: Cortez, 2016.
SADER, Emir. A hegemonia neoliberal na América Latina. SADER, E.; GENTILI, P. (Orgs). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. São Paulo: Paz e Terra, 1995, p. 35-37.
SALINAS, Dario. O Estado latino-americano: notas para a análise de suas recentes transformações. In: LAURELL, Ansa Cristina (Org.). Estado e políticas sociais no liberalismo. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 125-150.
SOTO, O. P.; BORREGO, A. E. Proteccion y politica social. In: GARCIA, M. L. T. et al. (Orgs.). Análise dos sistemas de proteção social na América Latina: Brasil, Chile e Cuba. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2018, p. 73-84.
TOLEDO, Enrique de la Garza. Neoliberalismo e Estado. In: LAURELL, Ansa Cristina (Org.). Estado e políticas sociais no liberalismo. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2005, p. 71-90.
VALLE, Alejandro Hugo del. Proteccion social, accion estatal y estrutura de riesgos sociales. Revista Texto & Contextos, Porto Alegre, v. 11, n. 1, p. 52-64, jan./jul. 2012.

Downloads

Publicado

2021-01-05

Como Citar

DIEHL, R. C.; PORTO, R. T. C. ESTADO LATINO-AMERICANO:CONTRADIÇÕES NOS SISTEMAS DE PROTEÇÃO SOCIAL: ESTADO LATINOAMERICANO: CONTRADICCIONES EN LOS SISTEMAS DE PROTECCIÓN SOCIAL. Revista da Faculdade de Direito da UFG, Goiânia, v. 44, n. 3, 2021. DOI: 10.5216/rfd.v44i3.62695. Disponível em: https://revistas.ufg.br/revfd/article/view/62695. Acesso em: 6 jul. 2022.