Marrabenta, uma produção periférica de nacionalidade moçambicana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/racs.v6.66221

Palavras-chave:

Marrabenta, Moçambique, Moçambicanidade, Nacionalidade, Periférica

Resumo

Este artigo propõe apresentar resultados preliminares do estágio doutoral desenvolvido na cidade de Maputo – Moçambique e visa abordar a marrabenta como uma elaboração popular da moçambicanidade, um símbolo nacional. Para isso, se utilizará dos depoimentos dos “narradores da marrabenta” – artistas da cena musical, intelectuais e atores da cultura moçambicana –, como principal vetor para pensar a questão posta. Depoimentos de artistas da marrabenta – tais como Antonio Marcos, Aniano Tamele, Djilon Djindji e Wazimbo –, a par de elaborações teóricas de moçambicanos como Andrè Feres (2011), José Luís Cabaço (2009), Natan Aquino (2016) e Rui Guerra Laranjeira (2010) –, além da brasileira Jacimara Souza Santana (2013), estão sendo utilizados aqui como forma de contribuição para a construção do argumento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-02-02

Como Citar

GONÇALVES CONCEIÇÃO , V. Marrabenta, uma produção periférica de nacionalidade moçambicana. Articulando e Construindo Saberes, Goiânia, v. 6, 2021. DOI: 10.5216/racs.v6.66221. Disponível em: https://revistas.ufg.br/racs/article/view/66221. Acesso em: 14 ago. 2022.