FORMAÇÃO E EXERCÍCIO PROFISSIONAL NO CAMPO DA PSICOLOGIA

Autores

  • Marcos Corrêa Silva Loureiro

DOI:

https://doi.org/10.5216/ia.v34i2.8483

Resumo

A qualidade do exercício profissional no campo da Psicologia tem sido normalmente relacionada à formação propiciada pelos cursos. Não há, no entanto correlação totalmente positiva entre os dois termos dessa relação, uma vez que tanto o exercício quanto a formação são fenômenos históricos que, como tais, são determinados pelas características do tempo em que se realizam, o que torna impossível às instituições formadoras atingir a meta de uma formação que dê conta das vicissitudes do exercício profissional. A Psicologia, enquanto ciência social e humana, é marcada, em suas teorias, pela diversidade e divergência de diferentes visões de mundo presentes na sociedade, nem sempre percebidas pelos profissionais em formação, de modo que, no momento em que se vêm frente a frente com o exercício profissional, tendem a ressignificar a formação teórica segundo as exigências imediatas da cotidianidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-02-04

Como Citar

LOUREIRO, M. C. S. FORMAÇÃO E EXERCÍCIO PROFISSIONAL NO CAMPO DA PSICOLOGIA. Revista Inter-Ação, Goiânia, v. 34, n. 2, p. 269–282, 2010. DOI: 10.5216/ia.v34i2.8483. Disponível em: https://revistas.ufg.br/interacao/article/view/8483. Acesso em: 28 fev. 2024.