PERMANÊNCIA NA EJA: O QUE NOS DIZEM OS JOVENS E ADULTOS ESTUDANTES DA ZONA RURAL DE SOBRAL

Resumo

Este artigo traz um recorte das análises de pesquisa que tem como objetivo compreender as motivações e os sentidos que estudantes de Educação de Jovens e Adultos (EJA) oferecem para a sua permanência em uma escola municipal da zona rural de Sobral. Como instrumento de coleta de dados, utilizamos a entrevista semiestruturada, aplicada a 4 estudantes de uma turma multisseriada dos anos do ensino fundamental, dos quais captamos respostas que foram analisadas por meio da técnica de Análise Textual Discursiva. Nos resultados apuramos que as relações afetivas entre estudantes, entre eles e a professora e a prática pedagógica adotada são alguns fatores que motivam os estudantes a permanecerem na escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

FRANCISCO JOSIMAR RICARDO XAVIER, Universidade Federal Fluminense

Mestrando em Educação pela Universidade Federal Fluminense, UFF. Integra o Grupo de Pesquisa em Educação Matemática (GRUPEMAT), do Instituto de Educação de Angra dos Reis, IEAR/UFF e o Grupo de EtnomateMática da UFF (GETUFF). 

ADRIANO VARGAS FREITAS, Universidade Federal Fluminense

Doutor em Educação Matemática pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor do Programa de Pós Graduação em Educação da UFF. Professor no Instituto de Educação de Angra dos Reis. Desenvolve pesquisas relacionadas à Educação Matemática, Formação de Professores e Currículos direcionados a Educação de Jovens e Adultos.

Publicado
12-08-2019
Como Citar
XAVIER, F. J. R., & FREITAS, A. V. (2019). PERMANÊNCIA NA EJA: O QUE NOS DIZEM OS JOVENS E ADULTOS ESTUDANTES DA ZONA RURAL DE SOBRAL. Revista Inter Ação, 44(2), 444-458. https://doi.org/10.5216/ia.v44i2.55204