EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E AS INTERFACES COM O ENSINO DE HISTÓRIA: OS MUSEUS DE RUA EM SÃO PAULO

Autores

  • Cláudia Engler Cury

DOI:

https://doi.org/10.5216/hr.v14i1.8167

Resumo

Tempos atrás, caminhando pelas ruas de São Paulo, deparei-me com um tipo de museu, os chamados Museus de Rua, localizados em pontos estratégicos de alguns bairros antigos da cidade. A curiosidade inicial transformou-se em uma investigação que analisou as duas versões das experiências com os Museus de Rua/Museus de Bairro que ocorreram no fi nal dos anos de 1970 e no final dos anos de 1990, no município de São Paulo. Procurou-se evidenciar, ao longo desse estudo, a construção dos processos simbólicos que envolvem a constituição de memórias e identidades na inter-relação entre os gestores públicos e as comunidades-alvo das ações do Estado, bem como os projetos escolares de ensino de história que resultaram dessa iniciativa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-11-18

Como Citar

CURY, C. E. EDUCAÇÃO PATRIMONIAL E AS INTERFACES COM O ENSINO DE HISTÓRIA: OS MUSEUS DE RUA EM SÃO PAULO. História Revista, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 51–62, 2009. DOI: 10.5216/hr.v14i1.8167. Disponível em: https://revistas.ufg.br/historia/article/view/8167. Acesso em: 1 out. 2022.

Edição

Seção

Dossiê