DIDÁTICA DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA: UMA COMPREENSÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA

Autores

  • Paulo Carlan UNIJUÌ
  • Soraya Corrêa Domingues Universidade Federal de Santa Catarina
  • Elenor Kunz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v12i3.7674

Palavras-chave:

Didática, educação física escolar, produção do conhecimento

Resumo

O objetivo deste texto é compreender o tratamento e o papel que a didática vem assumindo nas práticas pedagógicas da educação física escolar, e se a mesma acompanhou as propostas metodológicas críticas.  Utilizou-se como método a análise de três artigos científicos, cuja leitura desvelou estruturas conceituais que elucidaram os pressupostos teóricos e didático-metodológicos. Conclui-se após a interpretação dos artigos científicos que a educação física escolar deve superar o reducionismo técnico-instrumental da didática e redimensionar o papel da mesma aproximando-se da dimensão pedagógica e epistemológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Carlan, UNIJUÌ

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN (1983), Especialização em Educação pela Universidade regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ (1991) e Mestrado Em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC (1997). Doutorando em Educação Física no Programa de Pós-Graduação na UFSC. Atualmente é professor titular da Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Pedagogia do Esporte, Atividades Aquáticas, Metodologia do ensino dos Esportes e História da Educação Física.

Soraya Corrêa Domingues, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda de Educação Física na Universidade Federal de Santa Catarina, graduada em Educação Física e filosofia (em curso) pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), especialista em Potenciais da Imagem, mestre em Educação pela UFBA, experiência docente na graduação e pós-graduação e atuação em projetos de Ensino, Pesquisa e Extensão na UFBA e na UFSC como bolsista do CNPq (2000/2005), da FAPESB (2005/2007) e atualmente da CAPES, desenvolvendo estudos sobre: “Ambientalismo” e Educação Física na Formação de Professores e na Política Pública, e Cultura e História na Educação Física: A imagem como fonte.

Elenor Kunz, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui doutorado em Instituto de Ciências do Esporte pela Universitat Hannover (1987) e pós-doutorado pela Universitat Hannover (1996) . Atualmente é PROFESSOR TITULAR da Universidade Federal de Santa Catarina, Membro de corpo editorial da Motrivivência (0103-4111), Membro de corpo editorial da Pensar a prática (1415-4676), Revisor de periódico da Revista Brasileira de Ciências do Esporte (0101-3289), Revisor de periódico da Revista Brasileira de Educação Física e Esporte (1807-5509), Revisor de periódico do Movimento (Porto Alegre) (0104-754X), Revisor de periódico da Motrivivência (0103-4111), Membro de corpo editorial do Movimento (Porto Alegre) (0104-754X) e Professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação Física , com ênfase em Ciências do Esporte.

Publicado

2009-11-30

Como Citar

CARLAN, P.; DOMINGUES, S. C.; KUNZ, E. DIDÁTICA DA EDUCAÇÃO FÍSICA BRASILEIRA: UMA COMPREENSÃO DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA. Pensar a Prática, Goiânia, v. 12, n. 3, 2009. DOI: 10.5216/rpp.v12i3.7674. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/7674. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Ensaios