O PSE - Programa Saúde na Escola na região sul do município de São Paulo/SP: entre o legal e o real

Autores

  • Marco Aurélio Paganella Centro Universitário Ítalo Brasileiro, São Paulo, São Paulo, Brasil marcoapaganella@lwmail.com.br
  • Silvia Cristina Franco Amaral Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil scfa@fef.unicamp.br

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v25.70926

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Educação em Saúde, Escolas, Avaliação de Programas e Projetos de Saúde

Resumo

O objetivo do estudo é compreender como o Programa Saúde na Escola (PSE) é executado nas escolas municipais da região sul da capital paulista, a partir das suas diretrizes institucionais. Para tanto, realizou-se entrevistas semiestruturadas com Professores de Educação Física, um representando a equipe Docente, e com Coordenadores Pedagógicos ou Diretores, um representando a gestão da Unidade. Os dados foram analisados no sentido de correlacionar as orientações do PSE com o que efetivamente ocorre na prática cotidiana. Constatou-se que, por um lado, o Município aderiu ao programa, mas, por outro, os agentes pesquisados não receberam (in)formações, de forma que o PSE não foi implantado na região estudada, havendo, assim, um hiato entre a formulação e a execução desta política pública.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2022-09-23

Como Citar

AURÉLIO PAGANELLA, M.; CRISTINA FRANCO AMARAL, S. O PSE - Programa Saúde na Escola na região sul do município de São Paulo/SP: entre o legal e o real. Pensar a Prática, Goiânia, v. 25, 2022. DOI: 10.5216/rpp.v25.70926. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/70926. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais