Motivação, paixão e mindfulness: um estudo correlacional sobre engajamento no esporte

Autores

  • Evandro Morais Peixoto Universidade São Francisco (USF), Campinas, São Paulo, Brasil, peixotoem@gmail.com
  • Bartira Pereira Palma Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, bartirapalma@gmail.com
  • Carolina Rosa Campos Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba, Minas Gerais, Brasil, carolinarosacampos@gmail.com
  • Karina da Silva Oliveira Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Oliveira, Oliveira, oliveira.karinadasilva@gmail.com
  • Leonardo Pestillo de Oliveira Universidade CESUMAR, Maringá, Paraná, Brasil, leopestillo@gmail.com
  • Marcos Alencar Abaide Balbinotti Université du Québec à Trois-Rivières, Trois-Rivières, Québec, Canadá, marcos.balbinotti@uqtr.ca

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v25.70574

Palavras-chave:

Psicologia do Esporte, Autodeterminação, Atleta, Atividade Física

Resumo

O objetivo foi verificar o efeito preditor da motivação sobre estado de mindfulness durante a prática esportiva e o papel mediador da paixão pelo esporte nesta relação. Participaram 176 atletas (M=27,05±9,06 anos) que responderam às escalas de Motivação no Esporte, de Paixão e de Estado de Mindfulness para Atividade Física. A modelagem de equações estruturais mostrou que a motivação intrínseca afetava positivamente a experiência de mindfulness no esporte. Essa relação foi mediada pela paixão harmoniosa. Observou-se dois processos de engajamento com prática esportiva, um associado a comportamento autodeterminado moderado pela paixão harmoniosa, resultando na experiência de mindfulness e outro proveniente da motivação extrínseca, resultando na paixão obsessiva pela atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evandro Morais Peixoto, Universidade São Francisco (USF), Campinas, São Paulo, Brasil, peixotoem@gmail.com

Docente do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Psicologia da Universidade São Francisco (USF). Bolsista de Produtividade CNPQ PQ2. Psicólogo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Mestre e Doutor em Psicologia como Profissão e Ciência pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, com estágio doutoral desenvolvido na Université du Québec à Trois-Rivières UQTR (Canadá). Estágio pós-doutoral na Universidade São Francisco.

Bartira Pereira Palma, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Campinas, São Paulo, Brasil, bartirapalma@gmail.com

Mestre em Educação Física pela Faculdade de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo, doutoranda em Educação Física no Laboratório de Estudos em Pedagogia do Esporte da Universidade Estadual de Campinas.

Carolina Rosa Campos, Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Uberaba, Minas Gerais, Brasil, carolinarosacampos@gmail.com

Professora no curso de graduação e pós graduação de Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Pós doutorado pela Universidade São Francisco (USF) na área de medidas psicométricas. Doutora em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas - SP. Mestrado e Graduação em Psicologia pela mesma universidade.

Karina da Silva Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil, Oliveira, Oliveira, oliveira.karinadasilva@gmail.com

Professora do Departamento de Psicologia e do PPG em Psicologia: Cognição e Comportamento da Universidade Federal de Minas Gerais. É psicóloga formada pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, especialista em Neurologia Aplicada à Neuropsicologia Infantil pela Universidade Estadual de Campinas , mestre e doutora em Psicologia pela PUC-Campinas, realizou o pós-doutorado em Avaliação Psicológica na Universidade São Francisco.

Leonardo Pestillo de Oliveira, Universidade CESUMAR, Maringá, Paraná, Brasil, leopestillo@gmail.com

Docente do Programa de Pós-Graduação em Promoção da Saúde da Universidade Cesumar. Graduação em Psicologia pela Universidade Estadual de Maringá, Mestrado em Educação Física pela Universidade Estadual de Maringá. Doutor em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com período sanduíche na Université du Québec à Trois-Rivières-Canadá. Pós-doutorado em Saúde Global pela Duke University-EUA.

Marcos Alencar Abaide Balbinotti, Université du Québec à Trois-Rivières, Trois-Rivières, Québec, Canadá, marcos.balbinotti@uqtr.ca

Professor Titular da Université du Québec à Trois-Rivières. Possui graduação em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, mestrado em Psicologia Social e da Personalidade pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e doutorado em Psicologia pela Université de Montréal.

Downloads

Publicado

2022-06-30

Como Citar

MORAIS PEIXOTO, E.; PEREIRA PALMA, B.; ROSA CAMPOS, C.; DA SILVA OLIVEIRA, K.; PESTILLO DE OLIVEIRA, L.; ALENCAR ABAIDE BALBINOTTI, M. Motivação, paixão e mindfulness: um estudo correlacional sobre engajamento no esporte. Pensar a Prática, Goiânia, v. 25, 2022. DOI: 10.5216/rpp.v25.70574. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/70574. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais