As práticas corporais e atividades físicas nos 15 anos da política nacional de promoção da saúde: a defesa da equidade em um contexto de austeridade

the defense of equity in a context of austerity

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v24.68737

Palavras-chave:

Política Pública; Sistema Único de Saúde; Modelos de Assistência à Saúde; Atividade Motora

Resumo

A relação entre a Promoção da Saúde e as Práticas Corporais e Atividades Físicas, por meio de uma política nacional, completa 15 anos em 2021. Por meio de texto de caráter ensaístico e com o objetivo de atualizar discussões sobre estas práticas como política pública de saúde a partir da defesa da equidade como eixo norteador são trazidos elementos da conformação da política nacional e acontecimentos no atual contexto do fortalecimento da política neoliberal caracterizado pela austeridade fiscal com cortes de gastos e privatização dos serviços públicos. Em conclusão, destaca-se a defesa da equidade sendo urgentes investimentos em políticas públicas das referidas práticas que oportunizem acesso e continuidade dos grupos mais atingidos pelas iniquidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabio Fortunato Brasil de Carvalho, INCA - Instituo Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva

Professor de Educação Física, especialista e mestre em Saúde Pública. Possuo experiência em gestão da Atenção Básica, Promoção da Saúde, Educação Física escolar e gestão de academias.

Downloads

Publicado

2021-11-05

Como Citar

ARAÚJO VIEIRA, L. .; CARVALHO, F. F. B. de. As práticas corporais e atividades físicas nos 15 anos da política nacional de promoção da saúde: a defesa da equidade em um contexto de austeridade: the defense of equity in a context of austerity. Pensar a Prática, Goiânia, v. 24, 2021. DOI: 10.5216/rpp.v24.68737. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/68737. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Ensaios