Respostas neuromusculares ao treinamento resistido de alta intensidade (HIRT)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v22.53606

Palavras-chave:

Treinamento de resistência, recuperação, intensidade de treinamento, treinamento intervalado de alta intensidade.

Resumo

Objetivo: Descrever respostas neuromusculares ao treinamento resistido de alta intensidade (HIRT). Materiais e Métodos: 12 voluntários executaram testes de salto horizontal (SH), salto vertical (SV), arremesso de Medicine-Ball (MedBall), força de pressão manual (FPM) antes, após e após 24h e 48h do protocolo HIRT. Resultados: Força e potência de membros superiores demonstraram diferença significante apenas entre os períodos PRÉ e PÓS, tanto para SV (p=0,01) quanto para SH (p=0,02). Entretanto, arremesso de MedBall e FPM não demonstraram mudanças significantes entre os momentos. Conclusão: O treinamento resistido de alta intensidade (HIRT) afeta de modo agudo a potência de membros inferiores, mas não de superiores. Porém, o período de 24h parece ser suficiente para recuperação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-08-02

Como Citar

AZEVEDO, A. B. C.; MENINEA, D. S.; MAGNO, A. P.; COSWIG, V. S. Respostas neuromusculares ao treinamento resistido de alta intensidade (HIRT). Pensar a Prática, Goiânia, v. 22, 2019. DOI: 10.5216/rpp.v22.53606. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/53606. Acesso em: 5 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos Originais