Nível de intensidade nas aulas de educação física do ensino fundamental

Autores

  • Fernando Vian Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Augusto Pedretti Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Júlio Brugnara Mello Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Naildo Santos Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Luciano Panosso da Silva Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
  • Adroaldo Cezar Araujo Gaya Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v22.50582

Palavras-chave:

Educação Física., Esforço físico., Ensino fundamental e médio.

Resumo

O objetivo deste estudo foi descrever os níveis de intensidade das aulas de Educação Física de escolares do ensino fundamental. Trata-se de uma pesquisa exploratória com abordagem quantitativa e corte transversal. A escola foi selecionada por conveniência. Foram avaliadas 11 aulas, de uma turma do oitavo ano. As variáveis do estudo foram: as atividades em que os escolares estavam envolvidos, frequência cardíaca, velocidade e a distância percorrida. Para o tratamento dos dados foram utilizadas técnicas descritivas. Apenas 31 minutos foram aproveitados do período total da aula, os alunos permaneceram 19 minutos em intensidade muito baixa e baixa. Sendo assim, as evidências indicam que as aulas são pouco aproveitadas e os esforços físicos realizados com intensidade alta caracterizaram-se como de curta duração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-03-29

Como Citar

VIAN, F.; PEDRETTI, A.; MELLO, J. B.; SILVA, N. S.; DA SILVA, L. P.; ARAUJO GAYA, A. C. Nível de intensidade nas aulas de educação física do ensino fundamental. Pensar a Prática, Goiânia, v. 22, 2019. DOI: 10.5216/rpp.v22.50582. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/50582. Acesso em: 19 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais