TRABALHO DOCENTE COLETIVO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Autores

  • Fabiano Bossle Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Vicente Molina Neto Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Elisandro Schultz Wittizorecki Universidade Federal do Rio Grande do Sul

DOI:

https://doi.org/10.5216/rpp.v16i2.16905

Palavras-chave:

Trabalho Docente Coletivo, Educação Física Escolar, Etnografia, Autoetnografia.

Resumo

Este artigo trata do trabalho coletivo dos professores de educação física de duas escolas do Município de Porto Alegre/RS. O problema de pesquisa formulado foi: Como os professores de educação física concebem e constroem o trabalho docente coletivo e quais os limites e possibilidades para essa construção no cotidiano de duas escolas desta Rede Municipal de Ensino? Realizamos uma etnografia em uma das escolas e uma autoetnografia em outra. Compreendemos que, independente das normativas da administração educativa, as condições para a construção de um trabalho coletivo, entre outras, estão relacionadas à configuração do contexto local de cada escola, das relações que a escola estabelece com estas comunidades e a vontade política das direções das escolas e dos coletivos docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiano Bossle, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor da Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

http://lattes.cnpq.br/5973186167388983

Vicente Molina Neto, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor de Graduação e Pós-graduação da Escola de Educação Física da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Elisandro Schultz Wittizorecki, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor da Escola de Educação Física da UNiversidade Federal do Rio Grande do Sul

Downloads

Publicado

2013-07-01

Como Citar

BOSSLE, F.; MOLINA NETO, V.; WITTIZORECKI, E. S. TRABALHO DOCENTE COLETIVO NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. Pensar a Prática, Goiânia, v. 16, n. 2, 2013. DOI: 10.5216/rpp.v16i2.16905. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fef/article/view/16905. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais