Publicidade e cultura

o anúncio audiovisual da cerveja Polar como recorte micro-histórico e seu papel como agente social

Autores

  • Alessandro Luchini Zadinello Universidade Feevale (FEEVALE), Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil, alessandrozadinello@gmail.com
  • Fernando Simões Antunes Junior Universidade Feevale (FEEVALE), Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil, feuantunes@gmail.com

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v25.66246

Palavras-chave:

Cultura, Identidade, Publicidade, Discurso Publicitário, Micro-hist´ória

Resumo

O presente artigo propõe uma análise da publicidade enquanto fenômeno social que tem participação ativa na construção identitária e cultural das sociedades. Para isto, sugere que o texto publicitário e seus consequentes efeitos sejam discutidos e estudados sob o viés dos recortes micro-históricos, de Ginzburg (1989), em interface com pressupostos da semiolinguística de Patrick Charaudeau. Para operacionalizar este exercício teórico, selecionamos como corpus de análise uma peça publicitária audiovisual da Cerveja Polar de 2014, quando lançou latas comemorativas à Copa do Mundo realizada no Brasil. Como aporte teórico complementar, foram mobilizados autores da publicidade como Gastaldo (2013), Solomon (2002) e Barthes (2001), além de conceitos da cultura, de Hall (1999), de identidade regional, de Jacks (2003). Como resultados parciais, demonstram-se elementos concretos de que os anúncios publicitários de caráter regional, por utilizarem em seus contratos de comunicação valores e características das culturas regionais, podem ser entendidos como recortes micro-históricos que contribuem para a compreensão da formação da cultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro Luchini Zadinello, Universidade Feevale (FEEVALE), Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil, alessandrozadinello@gmail.com

Doutor em Processos e Manifestações Culturais pela Feevale, em cotutela com o doutoramento em Ciências da Cultura da Universidade de Trás-os-montes e Alto Douro - UTAD (Portugal). 

Fernando Simões Antunes Junior, Universidade Feevale (FEEVALE), Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul, Brasil, feuantunes@gmail.com

Doutor em Comunicação Social também pela PUCRS (2016), com pós-doutorado em Processos e Manifestações Culturais pela Feevale (2022).

Referências

BARTHES, Roland. A aventura semiológica. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e ambivalência. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BOAVENTURA, Alberto. A cultura. São Paulo, 2012. Disponível em: http://arboaventura.files.wordpress.com. Acesso em: 20 dez. 2019.

CHARAUDEAU, Patrick.Visadas discursivas, gêneros situacionais e construção textual. In: In: MACHADO, I.L.; MELLO, R. (org.). Gêneros: Reflexões em Análise do Discurso. Belo Horizonte: NAD/FALE/UFMG, 2004.

CHARAUDEAU, Patrick. Identidade social e identidade discursiva, o fundamento da competência comunicacional. In: PIETROLUONGO, Márcia. (Org.) O trabalho da tradução. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2009, p. 309-326. Disponível em: http://www.patrick-charaudeau.com/Identidade-social-e-identidade.html. Acesso em: 02 jul. 2019.

CHARAUDEAU, Patrick. Linguagem e discurso: modos de organização. São Paulo: Contexto, 2019

CERVEJA POLAR. Facebook: @cevapolar. Disponível em: https://www.facebook.com/CevaPolar. Acesso em: 08 jul. 2019.

FISCHER, Augusto Luís. Dicionário de porto-alegrês. Porto Alegre: L&PM, 2007.

GASTALDO, Édison. Publicidade e Sociedade: uma perspectiva antropológica. Porto Alegre: Sulina, 2013.

GINZBURG, Carlo. O nome e o como: troca desigual e mercado historiográfico. In: A Micro-história e outros ensaios. Lisboa/Rio de Janeiro: Difel/ Bertrand Brasil, 1989. Capítulo V.

GINZBURG, Carlo. Provas e Possibilidades à margem de “Il ritorno de Martin Guerre”, de Natalie Davis. A Micro-história e outros ensaios. Lisboa: DIFEL; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1991. Capítulo VI.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

JACKS, Nilda. Mídia Nativa: indústria cultural e cultura regional. Porto Alegre: UFRGS, 2003.

LEVI, Giovanni. A herança imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

LUHMANN, Niklas. A realidade dos meios de comunicação. São Paulo: Paulus,

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, Eurocentrismo e América Latina. Buenos Aires: CLACSO, 2005. Disponível em: http://biblioteca.clacso.edu.ar/clacso/sur-sur/20100624103322/12_Quijano.pdf. Acesso em: 25 mar. 2019.

REVEL, Jacques. A história ao rés do chão. In: LEVI, Giovanni. A herança imaterial: trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

SANTOS, Airton Engster dos. Cerveja Polar. Disponível em: http://www.x-flog.com.br/Aepan/126355. Acesso em: 13 nov. 2019.

SOLOMON, Michel R. O comportamento do consumidor: comprando, possuindo e sendo. Porto Alegre: Bookman, 2002.

VERÓN, Eliseo. L ́analyse du ‘contrat de lecture’: pour une nouvelle méthode pour lês études depositionnement dês supports presse. Les médias, expériences, recherches actualles, applications. Tradução: Áurea Pitta. Paris: IREP, 1983. Mimeo.

YOUTUBE. Anúncio Cerveja Polar: Latas comemorativas da Copa do Mundo 2014. Disponível em: https://goo.gl/6k8flt. Acesso em: 01 jun. 2020.

Downloads

Publicado

2022-12-19

Como Citar

LUCHINI ZADINELLO, A.; SIMÕES ANTUNES JUNIOR, F. Publicidade e cultura: o anúncio audiovisual da cerveja Polar como recorte micro-histórico e seu papel como agente social. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 25, p. 719–740, 2022. DOI: 10.5216/ci.v25.66246. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/66246. Acesso em: 23 jul. 2024.