Inovações tecnológicas e hibridismos no álbum-aplicativo Biophilia, de Björk

Autores

  • Rodrigo Trasferetti Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)
  • Roberto Elísio dos Santos Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS) http://orcid.org/0000-0002-5675-4579

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v20i2.46259

Palavras-chave:

Comunicação midiática. Biophilia Björk. Álbum-aplicativo.

Resumo

Nos estudos da comunicação, a transição midiática ocorrida na indústria fonográfica nos últimos anos passou por grandes alterações nos formatos de suportes e nos nichos de negócios, por meio da evolução da tecnologia com o avanço da era digital. Diante desse fator, este trabalho analisou o primeiro álbum-aplicativo desenvolvido no mundo, o app Biophilia (2011), da artista islandesa Björk, que marca essa transição. A pesquisa realizada, qualitativa e de nível exploratório, usou a técnica da análise documental. O resultado evidencia os modos de parcerias entre profissionais que produzem inovação e atuam como visionários da cultura pop, fomentando um novo cenário na história da indústria cultural, além de relacionar o álbum-aplicativo como um produto hipermidiático ligado às novas mídias e à cibercultura. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Trasferetti, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Mestre em Comunicação pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Roberto Elísio dos Santos, Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Livre docente em Comunicação pela ECA-USP e professor do Programa de Mestrado em Comunicação da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS)

Referências

BURKE, Peter. Hibridismo cultural. São Leopoldo: Unisinos, 2003.

BURKHOLDER, J. Peter; GROUT, Donald Jay; PALISCA, Claude V. A history of western music. New York: W.W. Norton & Company, 2014.

CANCLINI, Néstor García. Culturas híbridas: estratégias para entrar e sair da modernidade. Trad. Heloísa Pezza Cintrão e Ana Regina Lessa. 4. ed. 6. reimp. São Paulo: EDUSP, 2013.

DUARTE Jorge; BARROS Antônio. Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. 2 ed. – 8 reimpr. – São Paulo: Atlas, 2015.

GARCIA, Jaimeson Machado; KESSLER, Janea. As conexões entre a identidade visual do projeto musical Biophilia com o contexto pós-moderno. V SIPECOM – Seminário Internacional de Pesquisa em Comunicação, UFSM, p. 1-15, 15 a 17 de outubro de 2013.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. 12. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2015.

HERSCHMANN, Micael. Indústria da música em transição. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. Trad. Susana L. de Alexandria. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

LEMOS, André. Cibercultura: alguns pontos para compreender a nossa época. In: LEMOS, André; CUNHA, Paulo (Org.). Olhares sobre a Cibercultura. Porto Alegre: Sulina, 2003, p. 11-23.

LEMES, D; TOMASELLI, F; CAMAROTTI, S. A economia digital e o mercado de jogos para dispositivos móveis. XI SBGames, Brasília, nov. 2012.

LÉVY, Pierre. Cibercultura. Trad. Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Ed. 34, 1999.

MANOVICH, Lev. The Language of New Media. London: The MIT Press, 2001.

MATTELART, Armand; MATTELART Michèle. História das teorias da comunicação. Trad. Luiz Paulo Rouanet. 15. ed. São Paulo: Loyola, 2012.

OMINE, E.; HANNS, D. K. Design computacional em aplicativos para tablets. In: ENCONTRO INTERNACIONAL DE ARTE E TECNOLOGIA, 12., Brasília, Anais... Brasília, p. 1-10, 2013.

ROSSETTI, Regina. Categorias de inovação para os estudos em Comunicação. Revista Comunicação & Inovação, São Caetano do Sul, v. 14, n. 27, p. 63-72, jul.-dez. 2013.

SHANKARI, K; PARK, J. GADBIL, T; KATZ, R; CULLER, D. Information Display for Societal Problems: Data, Game, or Choice? Electrical Engineering and Computer Sciences, University of California at Berkeley, p. 1-8, 2015.

TRIVINHO, Eugênio. A civilização glocal: repercussões social-históricas de uma invenção tecnocultural fundamental do capitalismo tardio. In: ______. (Org.). A condição glocal: configurações tecnoculturais, sociopolíticas e econômico-financeiras na civilização mediática avançada. São Paulo: Annablume; FAPESP, 2014.

VARGAS, Herom; GOULART, Elias. Tecnologia, comunicação e produção cultural: o exemplo da música popular. In: CAPRINO, Mônica Pegurer (Org.). Comunicação e inovação: reflexões contemporâneas. São Paulo: Paulus, 2008, p. 161-199.

Logomarca do Álbum-aplicativo Biophilia

Downloads

Publicado

2017-11-30

Como Citar

TRASFERETTI, R.; SANTOS, R. E. dos. Inovações tecnológicas e hibridismos no álbum-aplicativo Biophilia, de Björk. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 20, n. 2, p. 113–131, 2017. DOI: 10.5216/ci.v20i2.46259. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/46259. Acesso em: 12 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos