Sociologia das profissões e o profissional da informação

Autores

  • Marcia Silveira Kroeff Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Miriam de Cassia do Carmo Mascarenhas Mattos Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó)
  • José Claudio Matos Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Daniela Fernanda Assis de Oliveira Spudeit Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

DOI:

https://doi.org/10.5216/ci.v20i3.41325

Palavras-chave:

Sociologia das profissões. Profissional da informação. Biblioteconomia.

Resumo

Ensaio fundamentado por meio de revisão da literatura especializada que relaciona os temas sociologia das profissões e profissional da informação. Constitui-se de pesquisa bibliográfica que abrange livros, artigos científicos e trabalhos acadêmicos. Aborda o histórico e a evolução das profissões, as teorias sociológicas, funcionalista e interacionista, bem como a trajetória das profissões, dentre elas a profissão do bibliotecário. Trata das transformações sociais oriundas das tecnologias e as transformações culturais, políticas e sociais que as profissões estão sofrendo em decorrência delas. Por fim versa sobre as ciências da informação e o fenômeno social da profissão. Conclui que as profissões da informação derivam sua constituição da necessidade de uma jurisdição específica no espaço social, para lidar com os documentos e meios de recuperação da informação. De um lado, a configuração mais atual destas profissões fortalece sua identidade e seus laços de compromisso e, de outro, gera subdivisões na tarefa ou função inicial deste tipo de profissional. A perspectiva a cerca da profissão representa uma expectativa sobre a estrutura formativa e um consequente aumento do controle e da vigilância sobre a atuação do profissional individual, resultando em um aspecto positivo e um aspecto negativo. O positivo é a valorização da comunidade e suas habilidades específicas e o negativo é a mercantilização, o saber específico como um meio de gerar produtividade e riqueza, quando o retorno imediato substitui a busca rigorosa e desinteressada pelo conhecimento, que pode gerar uma demasiada instrumentalização, que impede o avanço de processos mais abrangentes de interação deste grupo profissional com outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcia Silveira Kroeff, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Professora Doutora do Departamento de Biblioteconomia e Gestão da Informação (DBI) do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Miriam de Cassia do Carmo Mascarenhas Mattos, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (Unochapecó)

Professora Mestre e Coordenadora do curso de Biblioteconomia da Unochapecó

José Claudio Matos, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Professor Doutor do Departamento de Ciências Humanas (DCH) do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Daniela Fernanda Assis de Oliveira Spudeit, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)

Professora Mestre do Departamento de Biblioteconomia e Gestão da Informação (DBI) do Centro de Ciências Humanas e da Educação (FAED) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).

Referências

ABBOUT, A. The System of professions: na essay on the division of expert labour. Chicago: The University of Chicago Press, 1988.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Classificação brasileira de ocupações: CBO 2002. Brasília: MTE, 2003. Disponível em: <http://www.mte.gov.br>. Acesso em: 26 abr. 2016.

CIANCONI, R. B. Gerência da informação: mudanças nos perfis profissionais. Ciência da Informação, Brasília, v. 20, n.2, jul./dez. 1991, p. 204-208.

CUNHA, M. V. da. As profissões e as suas transformações na sociedade. In: CUNHA, M. V. da; SOUZA, F. das C. de. (Orgs). Comunicação, gestão e profissão: abordagens para o estudo da Ciência da Informação. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

DINIZ, M. Os donos do saber: profissões e monopólios profissionais. Rio de Janeiro: Revan, 2001.

DUBAR, C. Das profissões à socialização profissional. In: DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

______. Profissões, organizações e relações profissionais. In: DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

EUCLIDES, M. L. Representação das necessidades de informação na organização da informação: uma análise de modelos teóricos de busca. Marília: UNESP, 2007. Dissertação de mestrado da UNESP.

FREITAS. H.; KLADIS. C. M. Da informação à política informacional das organizações: um quadro conceitual. RAP. São Paulo, v. 29, n.3, jun/set. 1995, p.73-86.

FRIEDSON. E. As profissões são necessárias. In: FRIEDSON. E. O renascimento do profissionalismo: teoria, profecia e política. São Paulo: Edusp, Coleção Clássicos, n. 12, 1998.

MUELLER. Uma profissão em evolução: profissionais da informação sob a ótica de Abbott. Brasília, UNB: repositório institucional, 2004. Disponível em:< http://repositorio.bce.unb.br/bitstream/10482/1438/1/CAPITULO_ProfissaoEvolucao.pdf>. Acesso em: 01 abr. 2016.

OLIVEIRA, Z. C. P. de. O bibliotecário e sua autoimagem. São Paulo: Pioneira, 1983.

PEREIRA, E. A. J.; CUNHA, M. V. da. Reflexões sobre as profissões. Enc. Bibli.: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, n.24, 2007, p.44-58.

RODRIGUES, M. L. Sociologia das Profissões. Oeiras: Celta, 2002.

ROZENFELD, H. Reflexões sobre a Manufatura Integrada por Computador (CIM). São Paulo,1996. Disponível em: Acesso em: 25 abr. 2016.

TARGINO, M. G. Quem é o profissional da informação? Transinformação, Campinas, v. 12, n. 2, jul-dez. 2000, p. 61-69.

WILENSKY, H. The Profissionalization of everyone? American Journal of Sociology

v. 70, n. 1974, p. 137-158. Disponível em: <http://www.jstor.org/discover/10.2307/2775206?uid=3737664&uid=2&uid=4&sid=21106536746>. Acesso em: 26 abr. 2016.

Downloads

Publicado

31-12-2017

Como Citar

KROEFF, M. S.; MATTOS, M. de C. do C. M.; MATOS, J. C.; SPUDEIT, D. F. A. de O. Sociologia das profissões e o profissional da informação. Comunicação &amp; Informação, Goiânia, Goiás, v. 20, n. 3, p. 18–33, 2017. DOI: 10.5216/ci.v20i3.41325. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/41325. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos