Revista católica: uma interface entre o campo religioso e o campo midiático

Autores

  • Aline Roes Dalmolin Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.5216/36993

Palavras-chave:

Campo social.Campo midiático.Revistas católicas.Imprensa religiosa. Processos midiáticos.

Resumo

O artigo analisa as revistas católicas como instância de entrecruzamento entre o campo religioso e o campo midiático. A problemática desenvolvida tenta entender a especificidade da relação entre os principais campos sociais envolvidos – o religioso e o midiático – na abordagem de temas conflitivos pelas revistas. Neste sentido, levantam-se algumas questões sobre o tensionamento entre ambos os campos, tomando as revistas católicas e sua constituição editorial como objeto para a análise dessa relação. As revistas são compreendidas como instância de um jornalismo especializado com dimensão religiosa, que fornecem em seu discurso quadros que possibilitam uma “justificação” da realidade. Desse modo, podemos compreender o papel institucional das revistas de forma mais ampla, sem restringi-las a um viés estritamente doutrinário, percebendo-as como mediadoras da articulação das concepções religiosas com a própria experiência contemporânea.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Roes Dalmolin, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), mestre em Ciências da Comunicação pela (Unisinos), graduada em Comunicação Social - Habilitação Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Professora do Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria. Brasil, Rio Grande do Sul, Santa Maria.

Referências

ABORTO, um pecado social. Família Cristã, São Paulo, n. 529, 1980.

ANJOS, M. F. Responsabilidade pessoal diante do aborto. Família Cristã, São Paulo, n. 530, p. 9-17, 1980.

BERGER, C. Campos em confronto: a terra e o texto. 2 ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2003.

BORELLI, V. Da festa ao cerimonial midiático: as estratégias de midiatização da teleromaria da Medianeira pela Rede Vida. 2007. 380 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação)- Centro de Ciência da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2007.

BOURDIEU, P. Questões de sociologia. Lisboa: Fim de Século, 2003a.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. 6 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003b.

BOURDIEU, P. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

BOURDIEU, P. Razões práticas: sobre a teoria da ação. 9 ed. Campinas: Papirus, 2008a.

BOURDIEU, P. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre: Zouk, 2008b.

BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. 6 ed. São Paulo: Perspectiva, 2009.

CHARAUDEAU, P. Discurso das mídias. São Paulo: Contexto, 2006.

DALMOLIN, A. A Rainha de Lauro Trevisan: Modernização e Religiosidade. 2007. 135 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação)– Centro de Ciência da Comunicação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2007.

DALMOLIN, A. Apontamentos para uma História da Imprensa Católica Brasileira. In: GOMES, P. et al (Orgs.). Mídias e religiões: a comunicação e a fé em sociedades em midiatização. São Leopoldo: Editora Unisinos, 2013.

DALMOLIN, A. O discurso sobre aborto em revistas católicas brasileiras: Rainha e Família Cristã (1980-1990). 2012. 224 f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação)– Unidade Acadêmica de Pesquisa e Pós-Graduação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2012.

DUARTE, L. F. D. Ethos privado e justificação religiosa: negociações da reprodução na sociedade brasileira. In.: HEILBORN, M. L. et al (Orgs.). Sexualidade, família e ethos religioso. Rio de Janeiro: Garamond, 2005. p.137-76.

ESTEVES, J. P. A formação dos campos sociais e a estrutura da sociedade moderna. In.: ESTEVES, J. P. A ética da comunicação e os media modernos. 2. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1998. p. 111-141.

REVISTA FAMÍLIA CRISTÃ. São Paulo: Paulinas, 1979-1990.

GARCÍA CANCLINI, N. Desigualdad cultural y poder simbólico. Cuadernos de Trabajo, Ciudad de México: Instituto Nacional de Antropología y Historia/UNAM, n. 1, 1986. Disponível em: <http://www.catedras.fsoc.uba.ar/alabarces/G_Canclini_sobre_Bourdieu.pdf>. Acesso em: 5 fev. 2010.

ISAIA, A. C. O campo religioso brasileiro e suas transformações históricas. Revista Brasileira de História das Religiões, Maringá, v. 1, n. 3, p. 95-105, jan. 2009.

MAINGUENEAU, D. Análise de textos de comunicação. 5 ed. São Paulo: Cortez, 2008.

MARTINO, L. M. S. Mídia e poder simbólico: um ensaio sobre comunicação e campo religioso. São Paulo: Paulus, 2003.

MICELI, S. Introdução: a força do sentido. In.: BOURDIEU, P. A economia das trocas simbólicas. 6 ed. São Paulo: Perspectiva, 2009. p. VII-LXI.

MIRANDA, L. Pierre Bourdieu e o campo da comunicação: por uma teoria da comunicação praxiológica. Porto Alegre: EdPUCRS, 2005.

MOUILLAUD, M; DAYRREL PORTO, S. (Org.). O jornal: da forma ao sentido. 2 ed. Brasília: UNB, 2002.

ORLANDI, E. P. Palavra, fé, poder. Campinas: Pontes, 1987.

PUNTEL, J. T. A revista Família Cristã e as classes subalternas. 1986.

Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Comunicação)- Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 1986.

REVISTA RAINHA. Porto Alegre: Pallotti, 1979-1980.

RODRIGUES, A. D. O campo dos media: discursividade, narratividade, máquinas. Lisboa: Vega, 1988.

RODRIGUES, A. D. Estratégias de comunicação: questão comunicacional e formas de sociabilidade. 2. ed. Lisboa: Presença, 1997.

RODRIGUES, A. D. As novas tecnologias da informação e a experiência. Biblioteca Online de Ciências da Comunicação – bocc, Covilhã, 1998. Disponível em: . Acesso em 24 set. 2009.

RODRIGUES, A. D. Experiência, modernidade e campo dos media. In.: SANTANA, R.M. (Org.). Reflexões sobre o mundo contemporâneo. Rio de Janeiro: Revan; Teresina: Universidade Federal do Piauí, 2000, p. 169-213.

SODRÉ, M. Eticidade, campo comunicacional e midiatização. In.: MORAES, Denis. Sociedade Midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006, p. 19-32.

SILVA, M. B. da. A Igreja Católica e as mídias: uma análise das estratégias ideológicas. In.: CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES DA COMUNICAÇÃO, 24. 2001, Campo Grande. Anais... Campo Grande: INTERCOM, 2001.p. -15.

TUCHMAN, G. A objectividade como ritual estratégico. In.: TRAQUINA, N. Jornalismo, questões, teorias e histórias. Lisboa: Vega, 1993. p. 61-73.

TUNES, S. M. O pregador silencioso: ecumenismo no jornal Expositor Cristão (1886-1982). 2009. 201 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião)- Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2009.

VERÓN, E. Esquema para el análisis de la mediatización. Revista Dialogos, Lima, n. 37, 1987.

WACQUANT, L. J. D. O legado sociológico de Pierre Bourdieu: duas dimensões e uma nota pessoal. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, v. 19, p. 95-110, nov. 2002.

Downloads

Publicado

2015-12-04

Como Citar

DALMOLIN, A. R. Revista católica: uma interface entre o campo religioso e o campo midiático. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 18, n. 2, p. 126–144, 2015. DOI: 10.5216/36993. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/36993. Acesso em: 22 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos