Hibridações discursivas: Estratégias políticas e mercadológicas dos veículos de comunicação de massa

Autores

  • Maria Berenice da Costa Machado PUCRS

DOI:

https://doi.org/10.5216/c&i.v10i1.10306

Palavras-chave:

Mídia, Hibridação discursiva, Estratégia

Resumo

A partir dos processos de hibridação entre os discursos normativo, jornalístico e publicitário do jornal Zero Hora, no período 1998-2004, e da compreensão de que são estratégicos para a sua ação política e mercadológica, propõem-se fundamentos para futuros estudos das hibridações discursivas dos veículos de comunicação de massa. Considera-se como marca dessas hibridações as contradições entre as orientações do manual de redação e as coberturas jornalísticas, e destas com a comunicação publicitária. A reflexão fundamenta-se teórica e metodologicamente na complexidade do tempo presente, dialoga acerca das relações e das transgressões discursivas de um veículo de comunicação como Zero Hora, e considera, especialmente, a natureza da atividade da imprensa e da propaganda, o mercado editorial e publicitário, bem como a influência política desse diário no Rio Grande do Sul.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-08-09

Como Citar

MACHADO, M. B. da C. Hibridações discursivas: Estratégias políticas e mercadológicas dos veículos de comunicação de massa. Comunicação & Informação, Goiânia, Goiás, v. 10, n. 1, p. 52–62, 2010. DOI: 10.5216/c&i.v10i1.10306. Disponível em: https://revistas.ufg.br/ci/article/view/10306. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos