Estudo comparativo sobre gênero e pensamento espacial na formação de professores de Geografia: análise entre acadêmicos da UERJ e UFT

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ag.v18i1.79051

Resumo

Este estudo é parte de uma pesquisa colaborativa realizada em rede entre cinco universidades brasileiras. O objetivo foi investigar como os cursos de graduação em Geografia estão influenciando o desenvolvimento do pensamento espacial dos alunos, visando melhorar sua interpretação geográfica ao longo da formação inicial. A pesquisa se enquadra no campo do Pensamento Espacial aplicado à Educação Geográfica. Este estudo específico analisa dados de alunos ingressantes e concluintes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro e da Universidade Federal do Tocantins. A coleta de dados foi feita usando o Teste de Aptidão do Pensamento Espacial (STAT), que avalia o pensamento espacial relacionado a representações do espaço, principalmente cartográficas, e a temas geográficos. Os resultados foram comparados entre os grupos de alunos ingressantes e concluintes, levando em consideração também o gênero dos participantes, com o objetivo de identificar possíveis diferenças significativas entre os dois grupos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2024-04-20

Como Citar

MACHADO ROCHA BUSCH PEREIRA, C.; GOULART DUARTE, R. Estudo comparativo sobre gênero e pensamento espacial na formação de professores de Geografia: análise entre acadêmicos da UERJ e UFT. Ateliê Geográfico, Goiânia, v. 18, n. 1, p. 450–467, 2024. DOI: 10.5216/ag.v18i1.79051. Disponível em: https://revistas.ufg.br/atelie/article/view/79051. Acesso em: 12 jun. 2024.

Edição

Seção

Dossiê - A Educação Geográfica no contexto Panamericano