O Mundo Sério e os Palhaços

Humor, Diversão, Distração e Riso Vital

Autores

  • Luciane Campos Olendzki UNICAMP - Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v5i2.59947

Resumo

Este artigo aborda sentidos da figura e da arte cênica do palhaço, em tensionamento cômico e jogo criativo com o mundo sério. Para tal, trazemos à esta reflexão as forças extemporâneas de tipos poéticos da genealogia da palhaçaria (jograis, bufões, bobos da corte, etc.) e a crítica nietzschiana dos valores morais e tipos humanos que impingem peso e gravidade à existência. Com isso, questionamos o que pode o palhaço – reconhecido em seu caráter universal como tolo, idiota, vagabundo, desajustado, desrazoado, animalesco, miserável, vil, marginal – com sua arte cênica e humorística na contemporaneidade, diante dos horrores e graves tragédias da existência? 

 Palavras-chave: palhaços; humor; riso; existência; resistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciane Campos Olendzki, UNICAMP - Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena

Atriz, palhaça, diretora e professora de teatro.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. DRUMMOND, Carlos. “Canto ao homem do povo Charlie Chaplin”. In: A rosa do povo. Rio de Janeiro: Record, 2003.

BOLOGNESI, Mário Fernando. Palhaços. São Paulo: UNESP, 2003.

BRANDÃO, Junito de Souza. Mitologia grega. Petrópolis: Vozes, 2001. v. 2.

DELEUZE, Gilles. A imagem-tempo: cinema 2. São Paulo: Brasiliense, 1990.

DELEUZE, Gilles; PARNET, Claire. Diálogos. Lisboa: Relogio D'Agua, 2004.

DORNELES, Juliana. O palhaço na morada do fora de lugar. In: Alegrar, nº 3, 2006 - ISSN: 1808-5148. Disponível em: <www.alegrar.com.br>. Acesso em 10 de janeiro de 2018.

______. Pelo vigor do palhaço. 2009. 116 f. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC). São Paulo, 2009.

FABBRI, Jacques; SALLÉE, André. Clowns et farceurs. Paris: Bordas, 1982.

FELLINI, Federico. Fellini por Fellini. Porto Alegre: L&PM, 1986.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Dicionário Aurélio da língua portuguesa. 5ª ed. Curitiba: Positivo, 2010.

GAULIER, Philippe. La Torturadora y Tres obras de teatro. Paris: Éditions Filmiko, 2009.

NIETZSCHE, Friedrich. A Gaia Ciência. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

______. Além do bem e do mal: prelúdio a uma filosofia do futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 2005a.

______. Assim falou Zaratustra. Tradução de Mário Silva – 14ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005b.

______. Aurora. Tradução: Antônio Carlos Braga. São Paulo: Editora Scala, 2007.

OLENDZKI, Luciane. A dupla cômica de palhaços: parceria de jogo, operação de funções e princípios da arte clownesca. In: Revista Arte da Cena “Comicidade e Palhaçaria”, v.2, n.3, dezembro 2016. Disponível em: <https://www.revistas.ufg.br/artce/article/view/ 43899/22492>. Acesso em 21 de julho de 2019.

______. O trágico alegre e a afirmação da vida na poética do palhaço: exercícios e composições clownescas. 2019. 413f. Tese (Doutorado em Artes da Cena) – Instituto de Artes, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019.

ROMAGNOLLI, Luciana. Domínios da incompetência: crítica do espetáculo “Exceções à Gravidade”, de Avner Eisenberg, ano de 2015. Disponível em: <http://www.horizontedacena.com/domínios-da-incompetencia/>. Acesso em 24 de janeiro de 2018.

SHAKESPEARE, William. O Rei Lear. Tradução de Millôr Fernandes. Porto Alegre: L&PM, 2007.

SLAVUTZKY, Abrão. A piada e a sua relação com o inconsciente. Disponível em: <http://www.oocities.org/hotsprings/villa/3170/Slavutzky.htm>. Acesso em 17 de janeiro de 2018.

SOUZA, Cláudia Funchal Valente. A improvisação cômica e algumas possibilidades contemporâneas de palhaçaria. In: Anais da V Reunião Científica de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas, 2009.

TOWSEN, John H. Clowns. New York: Hawthorn Books, 1976.

Downloads

Publicado

2019-12-27

Como Citar

OLENDZKI, L. C. O Mundo Sério e os Palhaços: Humor, Diversão, Distração e Riso Vital. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 5, n. 2, 2019. DOI: 10.5216/ac.v5i2.59947. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/59947. Acesso em: 21 maio. 2024.