Exercitar o Olhar, Agenciar Negociações... e o que mais?

Uma Reflexão sobre o Papel da Encenadora

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5216/ac.v5i2.56010

Resumo

O artigo apresenta uma reflexão sobre a função da encenadora, articulando estudos teóricos e investigação empírica. São apresentadas características e competências técnicas vinculadas a essa função, problematizando as atribuições tradicionalmente vinculadas ao fazer da encenadora. Através da análise de práticas e procedimentos criativos vivenciados no percurso formativo da futura artista-professora, princípios do trabalho da encenadora são apresentados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisabete de Paula de Lemos Neris, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Graduanda no Curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Federal de Santa Maria. Bolsista Iniciação Científica. Encenadora, atriz e fotógrafa.

Marcia Berselli, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Professora do Departamento de Artes Cências da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). 

Artista da cena.

Referências

BALL, David. Para trás e para frente: um guia para leitura de peças teatrais. São Paulo: Perspectiva, 1983.

BERSELLI, Marcia; SOLDERA, Natália; CORÁ, Carina. Os Quintais de Porto Alegre: uma experiência de jogo entre as funções de ator e espectador. Aspas. São Paulo, v.6, n. 1, 2016, p. 73-86.

BOGART, Anne. A preparação do diretor: sete ensaios sobre arte e teatro. [tradução de Anna Viana]. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

CALDEIRA, Solange. A construção poética de Pina Bausch. Revista Poiésis. Niterói, n. 16, dez. 2010, p. 118-131.

DUBATTI, Jorge. Cartografia teatral: introducción al Teatro Comparado. Buenos Aires: Atuel, 2008.

MARTINS, Iassanã. Todas Nós: práticas de intimidade e atuação cênica. 2017. Dissertação (Mestrado em Artes Cênicas) - Instituto de Artes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

MUNDIM, Ana Carolina; MEYER, Sandra; WEBER, Suzi. A composição em tempo real como estratégia inventiva. Revista Cena. UFRGS, v. 13, 2013.

SOLDERA, Natália. O diretor-facilitador e a concepção do processo criativo. Lamparina, v. 02, n. 07, 2015, p. 101-110.

TORRES, Walter Lima. O que é direção teatral. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas. Florianópolis, v. 1, n. 09, 2007, p. 111-121.

TORRES, Walter Lima. Os diferentes processos de encenação e as diferentes acepções do encenador. Repertório: Teatro & Dança. Salvador, Ano 12, Número 13, 2009, p. 34-47.

WORTH, L.; POYNOR, H. Anna Halprin. London: Routledge, 2004.

Downloads

Publicado

2019-12-30

Como Citar

DE PAULA DE LEMOS NERIS, E.; BERSELLI, M. Exercitar o Olhar, Agenciar Negociações... e o que mais? Uma Reflexão sobre o Papel da Encenadora. Arte da Cena (Art on Stage), Goiânia, v. 5, n. 2, 2019. DOI: 10.5216/ac.v5i2.56010. Disponível em: https://revistas.ufg.br/artce/article/view/56010. Acesso em: 30 maio. 2024.