Avaliação do efeito da acupuntura e técnicas afins e perfil clínico e epidemiológico de cães com doenças neurológicas e osteomusculares atendidos em serviço de reabilitação veterinária

Autores

  • Nuno Emanuel Oliveira Figueiredo Silva Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, emmanunno@gmail.com
  • Stelio Pacca Loureiro Luna Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, stelio@fmvz.unesp.br http://orcid.org/0000-0001-5312-9076
  • Jean Guilherme Fernandes Joaquim Instituto Bioethicus, Botucatu, São Paulo, Brasil, dr.jeanjoaquim@gmail.com
  • Heloisa Dellacqua Coutinho Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, heloisadellacqua@hotmail.com

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab19144570

Palavras-chave:

Eletroacupuntura, Disco intervertebral, Osteoartrose, Dor crônica

Resumo

Este estudo retrospectivo avaliou 181 cães com doenças neurológicas e osteomusculares atendidos em um serviço de reabilitação e dor crônica, durante o período de 2013 a 2015. Objetivou-se caracterizar o perfil epidemiológico e clínico dos animais e analisar a eficácia da acupuntura (AP) e terapias afins e respectiva evolução clínica. O diagnóstico baseou-se no exame físico, neurológico, ortopédico e de imagem. As afecções mais prevalentes foram as do sistema nervoso central, sobretudo doença do disco toracolombar e traumas vertebromedulares agudos. Nas enfermidades neurológicas, o tratamento foi considerado eficaz quando os pacientes foram capazes de recuperar a deambulação e para as lesões medulares, quando houve melhora clínica do quadro neurológico avaliado por meio de escores. O sucesso obtido nos quatro segmentos medulares foi de 69,5%. Nas enfermidades osteomusculares, 47% dos cães apresentavam lesões no joelho e 44% displasia coxofemoral (DCF). Adotou-se a escala analógica visual (EAV) de locomoção para definir o sucesso do tratamento nestas doenças, que foi de 52,8%. As técnicas que mais se associaram à AP manual foram, por ordem decrescente, a eletroacupuntura, a ozonioterapia e o LASER. O número de sessões de AP foi em média de 7,6±3,5. Conclui-se que a AP e técnicas afins melhoraram o escore de déficit neurológico nas doenças neurológicas avaliadas quando usadas de forma isolada e quando associadas à medicina convencional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nuno Emanuel Oliveira Figueiredo Silva, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, emmanunno@gmail.com

Stelio Pacca Loureiro Luna, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, stelio@fmvz.unesp.br

Jean Guilherme Fernandes Joaquim, Instituto Bioethicus, Botucatu, São Paulo, Brasil, dr.jeanjoaquim@gmail.com

Heloisa Dellacqua Coutinho, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Botucatu, São Paulo, Brasil, heloisadellacqua@hotmail.com

Downloads

Publicado

2018-01-28

Como Citar

OLIVEIRA FIGUEIREDO SILVA, N. E.; PACCA LOUREIRO LUNA, S.; GUILHERME FERNANDES JOAQUIM, J.; DELLACQUA COUTINHO, H. Avaliação do efeito da acupuntura e técnicas afins e perfil clínico e epidemiológico de cães com doenças neurológicas e osteomusculares atendidos em serviço de reabilitação veterinária. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 19, p. 1–18, 2018. DOI: 10.1590/cab19144570. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-44570. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA