SOROEPIDEMIOLOGIA DA TOXOPLASMOSE EM HUMANOS E CÃES DE UMA PEQUENA CIDADE NO PARANÁ, BRASIL

Autores

  • Aline do Nascimento Benitez
  • Daniela Dib Gonçalves
  • Beatriz de Souza Lima Nino Universidade Estadual de Londrina
  • Eloiza Teles Caldart
  • Roberta Lemos Freire
  • Italmar Teodorico Navarro

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab18042102

Palavras-chave:

Sanidade Animal

Resumo

A toxoplasmose é uma doença de distribuição mundial com importantes implicações em saúde pública. Os objetivos deste estudo foram determinar e identificar fatores associados à soroprevalência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii em humanos e cães de Jataizinho, Paraná, Brasil. Amostras de soro de 280 humanos e 766 cães, de áreas rural e urbana, foram testadas pela reação de imunofluorescência indireta (RIFI). Foram consideradas positivas diluições ?1:16. Informações epidemiológicas foram obtidas por meio de questionário individual e a tabulação dos dados foi realizada com EpiInfo 3.5.3 (CDC, Atlanta). A significância estatística foi avaliada por Chi-quadrado (?2) ou Exato de Fisher com nível de significância de 5,0 %. A soroprevalência em humanos foi como segue: 70,00% (196/280), 69,08% (143/207) em área rural e 72,60% (53/73) em uma comunidade urbana carente. Em cães, foi 52,35% (401/766), na área rural 71,74% (99/138) e na área urbana 48,08% (302/628). Nas áreas rurais não houve fator estatisticamente associado ao risco de toxoplasmose. Na área urbana, visualizar mais do que quatro ratos em casa foi fator associado à soropositividade para toxoplasmose em humanos. A soropositividade em cães urbanos apresentou associação à idade, ao contato com cães errantes ou roedores e com acesso livre à rua. Os resultados indicaram semelhante possibilidade de contato com Toxoplasma gondii entre cães e humanos residentes em áreas rurais ou urbanas carentes de pequenos municípios. 
Palavras-chave: RIFI. Prevalência. Toxoplasma gondii. Zoonoses.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2017-05-04

Como Citar

BENITEZ, A. do N.; GONÇALVES, D. D.; NINO, B. de S. L.; CALDART, E. T.; FREIRE, R. L.; NAVARRO, I. T. SOROEPIDEMIOLOGIA DA TOXOPLASMOSE EM HUMANOS E CÃES DE UMA PEQUENA CIDADE NO PARANÁ, BRASIL. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 18, 2017. DOI: 10.1590/cab18042102. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-42102. Acesso em: 23 jun. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA