DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE SUPLEMENTADOS COM DIFERENTES FONTES E NÍVEIS DE COLINA NA DIETA

Autores

  • Giovani Farina Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Alexandre de Mello Kessler Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Patrícia Diniz Ebling Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Fábio Ritter Marx Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Ricardo César Technofeed Ltda
  • Andréa Machado Leal Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Nutrição Animal

Resumo

Dois experimentos foram conduzidos para avaliar a bioequivalência de uma fonte comercial de fosfatidilcolina (Biocholine®) como alternativa ao cloreto de colina e as exigências de colina de frangos de rápido desempenho. No Experimento I, 672 frangos foram alimentados com quatro níveis de Biocholine® (0, 100, 200 ou 300 mg/kg) e três níveis de colina (200, 400 ou 600 mg/kg) supridas pelo cloreto de colina entre 4 e 28 dias de idade. No Experimento II, 462 frangos receberam dietas suplementadas com 0, 200, 400, 600 ou 800 mg/kg de colina através do cloreto de colina. Em ambos os experimentos, as dietas foram à base de arroz branco, farelo de soja e glúten de milho. No Experimento I, as aves alimentadas com cloreto de colina apresentaram maior consumo de ração em relação àquelas alimentadas com Biocholine®. Ambas as fontes de colina melhoraram linearmente a conversão alimentar entre 15 e 28 dias, mas as curvas apresentaram diferentes inclinações, mostrando que uma unidade de Biocholine® foi equivalente a 2,52 unidades de colina suprida na forma de cloreto de colina. No Experimento II, a suplementação de colina apresentou efeito quadrático sobre o ganho de peso sem afetar a conversão alimentar. As exigências de colina para ganho de peso foram 778, 632 e 645 mg/kg para as fases de 1-7, 1-35 e 1-42 dias de idade, respectivamente.
Palavras-chave: bioequivalência; frango de corte; fígado gorduroso; exigência nutricional; perose.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giovani Farina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aluno de mestrado acadêmico do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - Produção Animal

Alexandre de Mello Kessler, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professor do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - Produção Animal

Patrícia Diniz Ebling, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - Produção Animal

Fábio Ritter Marx, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Aluno de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - Produção Animal

Ricardo César, Technofeed Ltda

Diretor comercial da Technofeed Ltda

Andréa Machado Leal Ribeiro, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia - Produção Animal

Publicado

2017-06-23

Como Citar

FARINA, G.; DE MELLO KESSLER, A.; DINIZ EBLING, P.; RITTER MARX, F.; CÉSAR, R.; MACHADO LEAL RIBEIRO, A. DESEMPENHO DE FRANGOS DE CORTE SUPLEMENTADOS COM DIFERENTES FONTES E NÍVEIS DE COLINA NA DIETA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 18, 2017. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-37633. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

ZOOTECNIA