INTOXICAÇÃO ESPONTÂNEA POR Combretum glaucocarpum Mart. [sin.: Thiloa glaucocarpa (Mart.) Eichler] (Combretaceae) EM BOVINOS

Autores

  • Michel Abdalla Helayel Universidade Federal do Tocantins
  • Adriano Tony Ramos Universidade Federal de Santa Ctarina
  • André Valério Goloni Universidade Federal do Tocantins
  • Angela Patricia Medeiros Veiga Universidade Federal de Santa Catarina
  • Sandro Estevan Moron Universidade Federal do Tocantins
  • Rodney Haulien Oliveira Viana Universidade Federal do Tocantins
  • Cicero Pereira de Carvalho Júnior

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab18031906

Palavras-chave:

Plantas nefrotóxicas, sipaúba, nefrose tubular tóxica, toxicologia

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo descrever, pela primeira vez no Estado do Tocantins, as características epidemiológicas, clínicas e patológicas de um surto de intoxicação espontânea por Combretum glaucocarpa em bovinos. De um lote de 200 bovinos acessíveis à planta, 70 animais chegaram a óbito. Os sinais observados foram edema na região posterior da coxa e inguinal, períneo, escroto e ventre do abdômen, tórax e barbela; fezes escuras e fétidas; emagrecimento e pêlos ásperos. O curso clínico variou de 3 a 20 dias. As concentrações séricas de ureia e creatinina e as atividades séricas de alanino-aminotransferase e aspartato-aminotransferase estavam elevadas nos dez animais avaliados. As lesões observadas foram grande quantidade de transudato na cavidade abdominal, tórax e saco pericárdico. Notou-se edema na bexiga, tecidos perirenais e na subserosa da vesícula biliar, junto à sua inserção com o fígado. Este estava aumentado, com bordos arredondados, congesto e azulado. Petéquias e equimoses foram observadas no epicárdio, miocárdio, mucosa da traqueia, omento, serosa do rúmen, vesícula urinária e testículos. Áreas de sufusões foram observadas no encéfalo. Na histopatologia, visualizou-se degeneração hidrópica centrolobular leve no fígado e, no rim, focos de hemorragia na junção corticomedular com degeneração tubular leve. Encontraram-se células epiteliais necróticas e cilindros hialinos em alguns túbulos renais. É a primeira descrição por C. glaucocarpum em bovinos no Tocantins.
Palavras-chave: nefrose tubular tóxica; plantas nefrotóxicas; sipaúba; toxicologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Michel Abdalla Helayel, Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário Plínio Leite (2005). Pós-Graduação (Latu Senso) em Sanidade de Ruminantes pela Universidade do Grande Rio (2006}, Mestrado em Medicina Veterinária (Patologia Animal) pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (2008), e Doutorado em Ciências Veterinária (Sanidade Animal) pela UFRRJ (2011). Atualmente é Professor Adjunto das matérias de Semiologia e Clínica Médica de Ruminantes da Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência nas áreas de produção e sanidade Animal, com ênfase em Clínica, Cirurgia e Patologia Animal, principalmente nos seguintes temas: Enfermidades de Ruminantes e Equinos, Deficiências Minerais e Plantas tóxicas.

Downloads

Publicado

2017-06-02

Como Citar

HELAYEL, M. A.; RAMOS, A. T.; GOLONI, A. V.; VEIGA, A. P. M.; MORON, S. E.; VIANA, R. H. O.; CARVALHO JÚNIOR, C. P. de. INTOXICAÇÃO ESPONTÂNEA POR Combretum glaucocarpum Mart. [sin.: Thiloa glaucocarpa (Mart.) Eichler] (Combretaceae) EM BOVINOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 18, 2017. DOI: 10.1590/cab18031906. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-31906. Acesso em: 16 jul. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA