EFEITOS DA ADMINSTRAÇÃO DO MIDAZOLAM EM DOSES DIFERENTES EM JIBOIAS Boa constrictor LINNAEUS, 1758 (SQUAMATA: BOIDAE)

Autores

  • Simone Borges Salgueiro De Simone Universidade Federal de Uberlândia
  • Líria Queiroz Luz Hirano Universidade Federal de Uberlândia
  • André Luiz Quagliatto Santos Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab18022230

Palavras-chave:

Anestesiologia, Clínica e cirurgia de animais silvestres

Resumo

Objetivou-se comparar os efeitos de duas doses de midazolam em Boa constrictor. Utilizaram-se 20 jiboias, divididas em dois grupos. O grupo 1 (G1), composto por dez animais, recebeu 1 mg/kg de midazolam e o grupo 2 (G2), também com dez animais, 2 mg/kg, pela via intracelomática. Os animais do G1 apresentaram déficit de tônus da cabeça, tônus muscular, manipulação e locomoção por 3,89 ± 1,18 horas e os representantes do G2 por 5,47 ± 2,08 horas. Nenhuma jiboia, em ambos os grupos, manifestou ausência de reação postural de endireitamento ou alcançaram sedação profunda; entretanto, observou-se redução da agressividade, intenso relaxamento muscular e uma dificuldade de serpentear em todos os exemplares. O tempo de retorno às condições pré-sedativas foi de 4,65 ± 1,22 horas para o G1 e de 6,2 ± 2,37 horas para o G2. Não foram observadas diferenças significativas nas avaliações da frequência cardíaca e respiratória entre os grupos. Concluiu-se assim que 1 mg/kg de midazolam provoca nas jiboias o mesmo efeito que 2 mg/kg, porém na menor dose o tempo de recuperação é menor, podendo ser utilizado para a contenção farmacológica de Boa constrictor, ou em associações que visem um efetivo relaxamento muscular. 
Palavras-chave: benzodiazepínico; contenção farmacológica; répteis; serpentes.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Borges Salgueiro De Simone, Universidade Federal de Uberlândia

Mestranda em Ciências Veterinárias, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia

Líria Queiroz Luz Hirano, Universidade Federal de Uberlândia

Doutoranda em Ciência Animal, Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás

André Luiz Quagliatto Santos, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor, Docente da Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia

Publicado

2017-02-07

Como Citar

DE SIMONE, S. B. S.; HIRANO, L. Q. L.; SANTOS, A. L. Q. EFEITOS DA ADMINSTRAÇÃO DO MIDAZOLAM EM DOSES DIFERENTES EM JIBOIAS Boa constrictor LINNAEUS, 1758 (SQUAMATA: BOIDAE). Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 18, 2017. DOI: 10.1590/cab18022230. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/e-22230. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA