SUPLEMENTAÇÃO DE NOVILHOS RED ANGUS X NELORE CRIADOS EM PASTAGEM TROPICAL DURANTE A ÉPOCA CHUVOSA

Autores

  • Sérgio Fernandes Ferreira UFG
  • Pedro Antônio M. Malafaia UFRRJ, IZ, DNAP
  • Renata Cogo Clipes Faculdade de Medicina Veterinária de Castelo – ES
  • João Carlos de C. Almeida UFRRJ, IZ, DNAP

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v13i1.9046

Palavras-chave:

Bovinos de corte, Manejo nutricional, Período chuvoso.

Resumo

Este experimento foi conduzido com o propósito de avaliar o efeito de suplementos proteico-energéticos no desempenho de novilhos mestiços F1 Red Angus - Nelore, manejados em pastagem de Brachiaria purpurascens (Henr. Blumea) – capim angola, no período das chuvas. O experimento foi conduzido por 126 dias, entre janeiro e maio de 2007. Os tratamentos consistiram em quatro tipos de suplementação: controle (sal mineral), concentrado (formulado para ganho de peso de 1,1 kg/dia), suplemento proteico-energético contendo fubá (SPEf) e suplemento proteico-energético contendo farelo de trigo (SPEft), com oito novilhos por tratamento. Os grupos de animais permaneceram em pastejo em lotação continua, recebendo o respectivo suplemento e água, e foram pesados a cada 28 dias. As variáveis estudadas foram o consumo, ganho de peso diário, frequência de acesso ao bebedouro e a receita menos custo de alimentação (RMCA). O consumo dos suplementos foi de 0,076; 2,77; 0,74 e 0,86 kg/animal/dia para os grupos controle, concentrado, SPEf e SPEft, respectivamente. Não houve diferença entre os ganhos de peso diário dos grupos controle (0,67 kg/d), SPEf (0,95 kg/d) e SPEft (0,78 kg/d); entretanto, o desempenho dos animais do grupo concentrado (1,18 kg/d) foi similar aos do grupo SPEf e superior aos do grupo controle e SPEft. O grupo SPEf foi o que resultou na maior RMCA, seguido do grupo controle e SPEft. O tratamento concentrado foi o que resultou na menor RMCA. O grupo controle teve menor frequência de acesso ao bebedouro em relação aos demais grupos; o grupo SPEf e o grupo SPEft tiveram comportamento similar, sendo que os animais tiveram três horários diários de maior frequência de acesso ao bebedouro; os animais do grupo concentrado tiveram maior porcentagem e distribuição de frequência de acesso ao bebedouro ao longo do dia. A suplementação proteico-energética para novilhos no período das chuvas promove maiores ganhos em peso e, consequentemente, melhores desempenhos em termos de peso vivo total; porém, dependendo da remuneração da arroba e do consumo do suplemento proteico-energético, essa estratégia pode não surtir efeito econômico positivo, quando comparado a animais criados apenas em pastagens de boa qualidade e recebendo apenas suplementação mineral adequada.

PALAVRAS-CHAVE: bovinos de corte; desempenho; manejo nutricional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-03-29

Como Citar

FERREIRA, S. F.; MALAFAIA, P. A. M.; CLIPES, R. C.; ALMEIDA, J. C. de C. SUPLEMENTAÇÃO DE NOVILHOS RED ANGUS X NELORE CRIADOS EM PASTAGEM TROPICAL DURANTE A ÉPOCA CHUVOSA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 13, n. 1, p. 15–23, 2012. DOI: 10.5216/cab.v13i1.9046. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/9046. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal