ADIÇÃO DE ÁGUA EM RAÇÕES PARA SUÍNOS EM TERMINAÇÃO

Autores

  • Leonardo Atta Farias
  • Romão da Cunha Nunes
  • José Henrique Stringhini
  • Juliana Luis e Silva
  • Alessandra Gimenez Mascarenhas
  • Tayrone Freitas Prado

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v14i1.8975

Palavras-chave:

Água, Dejetos, Desempenho, Ração

Resumo

Para avaliar a adição de água em rações fareladas na digestibilidade de nutrientes e de energia, o desempenho, a qualidade dos dejetos e as características de carcaça, para suínos em terminação, foram utilizados 12 suínos machos, castrados, híbridos comerciais, com peso inicial de 64,0 ± 4,8 kg, em um ensaio metabólico, distribuídos em delineamento em blocos ao acaso, com base no peso inicial. Outros dezoito suínos machos, castrados, híbridos comerciais e dezoito fêmeas, híbridas comerciais, com peso inicial de 60,0 ± 3,6 kg, foram utilizados no ensaio de desempenho, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Formulou-se uma ração para atender às exigências dos animais, a qual consistiu no tratamento seco. O segundo e terceiro tratamentos consistiram da mesma ração, com a adição de igual proporção e do dobro de água, respectivamente. Não houve diferença estatística entre os tratamentos para os coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca, energia bruta, extrato etéreo, cálcio e fósforo, para as variáveis de desempenho, umidade, nitrogênio e fósforo fecal e características de carcaça. A redução da ingestão de água por animais que recebem dieta líquida foi de 27,97 %. A adição de água em rações de suínos na fase de terminação não influencia a digestibilidade aparente dos nutrientes da dieta nem o desempenho dos animais, quando o arraçoamento é realizado duas vezes ao dia. Além disso, não influencia na composição da carcaça, porém diminui a ingestão de água, levando a um menor desperdício quando os animais vão ao bebedouro e reduz a excreção de fósforo, podendo refletir, de forma positiva, no volume e no poder poluente dos dejetos.

PALAVRAS-CHAVE: Dejetos; desempenho; dieta líquida; suinocultura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Atta Farias

-Médico Veterinário - Universidade Federal do Piauí / UFPI -Mestre em Ciência Animal - Universidade Federal do Piauí / UFPI -Doutorando em Ciência Animal - Universidade Federal de Goiás / UFG, Escola de Veterinária, Área de concentração Produção Animal

Publicado

2013-03-26

Como Citar

FARIAS, L. A.; NUNES, R. da C.; STRINGHINI, J. H.; E SILVA, J. L.; MASCARENHAS, A. G.; PRADO, T. F. ADIÇÃO DE ÁGUA EM RAÇÕES PARA SUÍNOS EM TERMINAÇÃO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 14, n. 1, p. 1–7, 2013. DOI: 10.5216/cab.v14i1.8975. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/8975. Acesso em: 26 fev. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal