Alterações comportamentais de bezerras criadas em bezerreiros tropicais com cobertura alternativa

Autores

Resumo

O trabalho avaliou o comportamento de bezerras leiteiras, criadas em bezerreiros de modelo tropical, contendo diferentes geossintéticos como material de cobertura. Foram avaliadas 20 fêmeas Girolando, Jersey e Holandesa com peso inicial médio de 40,6 Kg durante a fase de aleitamento. O delineamento experimental foi de blocos casualizados completos, em arranjo fatorial 4 x 3 com 5 repetições. Os materiais de cobertura foram: malha de polietileno, geocomposto drenante, geotêxtil não-tecido e geotêxtil tecido foram o primeiro fator e os períodos do dia (08 às 11, 11:15 às 14 e 14:15 às 18 horas) foram o segundo fator. Foram avaliadas as variáveis ambientais e calculados os índices de conforto térmico: índice de temperatura do globo negro e umidade e índice de temperatura equivalente. As médias do índice de temperatura do globo negro e índice de temperatura equivalente foram 79 e 26, respectivamente. O comportamento andando diferiu entre tratamentos (P<0,05), sendo mais frequente no tratamento geotêxtil tecido. A frequência comportamental mais observada ao longo do dia foi deitada à sombra (53%) deixando evidente a importância da disponibilização de sombreamento artificial para essa fase de vida. Os materiais de cobertura geossintéticos Geodrenante e Geotêxtil não-tecido, comparados à malha de polietileno, foram os mais apropriados para a utilização como sombreamento em regiões de clima tropical para bezerras em fase de aleitamento.
Palavras-chave: bovinos; estresse térmico; etograma; sombreamento; geotêxtil.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Resumo Gráfico - Alterações comportamentais de bezerras criadas em bezerreiros tropicais com cobertura alternativa

Publicado

2023-01-13

Como Citar

CAETANO DIAS CAMPOS, J.; PASSINI, R.; JORDANA MARTINS PEREIRA E SOUSA , L.; DAS GRAÇAS AMARAL , A. Alterações comportamentais de bezerras criadas em bezerreiros tropicais com cobertura alternativa. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 24, 2023. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/73923. Acesso em: 26 maio. 2024.

Edição

Seção

ZOOTECNIA