DEGRADABILIDADE in situ DE SILAGENS DE MILHETO EM OVINOS

Autores

  • Roberto Guimarães Júnior Embrapa Cerrados
  • Lúcio Carlos Gonçalves Escola de Veterinária da UFMG
  • Diogo Gonzaga Jayme CEFET-Uberaba
  • Daniel Ananias de Assis Pires UNIMONTES - Janaúba
  • José Avelino dos Santos Rodrigues Embrapa Milho e Sorgo
  • Thierry Ribeiro Tomich Embrapa Pantanal

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v11i2.7053

Palavras-chave:

Forragicultura

Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar e comparar a degradabilidade ruminal in situ da matéria seca (MS), da proteína bruta (PB) e da fibra em detergente neutro (FDN) das silagens dos genótipos de milheto BRS-1501, NPM-1 e CMS-3, nos períodos de incubação de 6, 12, 24, 48, 72 e 96 horas, em ovinos. O delineamento estatístico utilizado foi o de blocos ao acaso em arranjo de parcelas subdivididas, sendo as médias comparadas pelo teste SNK a 5% de significância. As degradabilidades efetivas da matéria seca, nas taxas de passagem de 2,0%/h, 5,0%/h e 8,0%/h, foram de 48,5%, 39,6% e 35,8% para a silagem do BRS-1501, 46,3%, 38,1% e 35,0%, para a silagem do NPM-1, e 47,8%, 40,2% e 36,9%, para a silagem do CMS-3, respectivamente. As maiores taxas de degradação (2,08%/h), solubilidade (74,4%) e degradabilidades efetivas da PB foram verificadas para a silagem do genótipo CMS-3. A degradabilidade potencial (A) da FDN mostrou-se igual à fração potencialmente degradável (B1) em todas as silagens, cujos valores foram 52,3% (BRS-1501), 57,6% (NPM-1) e 46,6% (CMS-3). A PB das silagens de milheto apresentou elevada solubilidade, e a silagem do genótipo CMS-3 mostrou melhor qualidade dessa fração. Observaram-se baixas degradabilidades da FDN para todas as silagens estudadas. Em conclusão, as silagens dos genótipos BRS-1501 e CMS-3 mostraram-se superiores à do NPM-1, por apresentarem maiores degradabilidades efetivas em todos os parâmetros avaliados.

PALAVRAS-CHAVES: Forragem, ruminantes, suplementação, valor nutritivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Guimarães Júnior, Embrapa Cerrados

Pesquisa e desenvolvimento. Zootecnia.

Lúcio Carlos Gonçalves, Escola de Veterinária da UFMG

Departamento de Zootecnia.

Diogo Gonzaga Jayme, CEFET-Uberaba

Departamento de Zootecnia.

Daniel Ananias de Assis Pires, UNIMONTES - Janaúba

Departamento de Zootecnia.

José Avelino dos Santos Rodrigues, Embrapa Milho e Sorgo

Pesquisa e desenvolvimento. Melhoramento genético vegetal.

Thierry Ribeiro Tomich, Embrapa Pantanal

Pesquisa e desenvolvimento. Zootecnia.

Downloads

Publicado

2010-06-22

Como Citar

GUIMARÃES JÚNIOR, R.; GONÇALVES, L. C.; JAYME, D. G.; DE ASSIS PIRES, D. A.; RODRIGUES, J. A. dos S.; TOMICH, T. R. DEGRADABILIDADE in situ DE SILAGENS DE MILHETO EM OVINOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 11, n. 2, p. 334–343, 2010. DOI: 10.5216/cab.v11i2.7053. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/7053. Acesso em: 25 jul. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal