Utilização de níveis crescentes de farelo de raiz de mandioca na dieta de frangos de corte

Autores

  • Bianca Lima Ferreira Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Daniela Aguiar Penha Brito Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Geraldo Fábio Viana Bayão Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão https://orcid.org/0000-0002-4610-8709
  • Josilene Lima Serra Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Elson Matos Sousa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão https://orcid.org/0000-0001-5047-8908
  • Willas Soares Dos Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Tiago Castro Santos Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão
  • Vaneide Lima Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão https://orcid.org/0000-0001-5969-8325

Resumo

Objetivou-se avaliar o efeito da utilização de níveis crescentes do farelo de raiz de mandioca (FRM) na ração de frangos de corte sob o desempenho e o rendimento de carcaças, cortes e vísceras, no período 10 a 42 dias de vida. Foi realizado um delineamento inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos e quatro repetições. A unidade experimental foi representada por 16 frangos machos e fêmeas da linhagem Cobb 500. Os tratamentos consistiram em quatro rações com 0%, 7,5%, 15% e 22,5% de farelo de raiz de mandioca em três programas de alimentação. Aos 42 dias, quatro aves por unidade foram abatidas e avaliados o rendimento de carcaça, principais cortes e vísceras comestíveis. A inclusão dos níveis de 15% e 22,5% de FRM na dieta dos frangos influenciou negativamente no ganho de peso, no consumo e na conversão alimentar no período inicial e de crescimento das aves. O rendimento de carcaça, cortes e vísceras não foram influenciados pela dieta. Com base nos resultados obtidos, recomenda-se o uso de até 7,5% do farelo de raiz de mandioca na dieta de frangos de corte da linhagem Cobb 500, no período de 10 a 42 dias, sem comprometer o desempenho zootécnico das aves e o rendimento de carcaças, dos cortes e vísceras comestíveis.
Palavras-chave: alimentação; avicultura; ganho de peso; Manihot esculenta crants; rendimento de carcaça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

06-10-2021

Como Citar

Lima Ferreira, B., Brito, D. A. P., Viana Bayão, G. F., Lima Serra, J., Matos Sousa, E., Soares Dos Santos, W., Castro Santos, T., & Lima, V. (2021). Utilização de níveis crescentes de farelo de raiz de mandioca na dieta de frangos de corte. Ciência Animal Brasileira, 22(1). Recuperado de https://revistas.ufg.br/vet/article/view/69289

Edição

Seção

ZOOTECNIA