Análises anatomopatológica e imuno-histoquímica do baço e linfonodo de cães soropositivos para leishmaniose em testes sorológicos

Autores

Resumo

A leishmaniose canina (CanL) é uma zoonose causada pelo protozoário da espécie Leishmania infantum. O baço e os linfonodos sofrem alterações morfológicas durante o CanL. Esta pesquisa teve como objetivo realizar um estudo anatomopatológico e imunohistoquímico desses órgãos em cães reativos para leishmaniose aos testes de Imunoensaio Cromatográfico “Dual Path Platform” (DPP®) e Ensaio de Imunoabsorção Enzimática (ELISA). Vinte e sete cães foram avaliados para exame anatomopatológico com 92,6% possuindo sínais clínicos. A esplenomegalia e a linfadenomegalia foram as principais alterações macroscópicas. Todos os cães apresentaram alterações no baço, não relacionadas à carga parasitária, sendo a esplenite granulomatosa a alteração mais grave. Hiperplasia cortical e paracortical difusa e hiperplasia e hipertrofia das cordas medulares foram observadas nos linfonodos. Formas amastigotas de Leishmania spp. foram encontrados no baço e linfonodo durante as avaliações histopatológica e imunohistoquímica, com boa concordância entre essas avaliações (k = 0,55, p = 0,00124), mas não foi observada diferença na intensidade parasitária desses orgãos (p = 0,23). Assim, baço e linfonodo reativos para leishmaniose aos testes DPP® e ELISA apresentam alterações histomorfológicas decorrentes da doença. Além disso, o baço e o linfonodo apresentam carga parasitária semelhante aos encontrados pelos métodos de diagnóstico direto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

25-08-2021

Como Citar

Oliveira de Magalhães, A. ., Maria Bezerra, L. ., Pereira Araújo, D., Siqueira Gomes de Lima, B. ., do Padro Assunção, L., de Paula Nascente, E. ., Iglesias Santin, A. P., Caldas Menezes, R., & Brianezi Dignani de Moura, V. M. (2021). Análises anatomopatológica e imuno-histoquímica do baço e linfonodo de cães soropositivos para leishmaniose em testes sorológicos. Ciência Animal Brasileira, 22(1). Recuperado de https://revistas.ufg.br/vet/article/view/68909

Edição

Seção

MEDICINA VETERINÁRIA