FARELO DE SOJA EM SUBSTITUIÇÃO À UREIA EM DIETAS PARA BOVINOS DE CORTE EM CRESCIMENTO

Autores

  • Juliano José de Resende Fernandes UFG
  • Alexandre Vaz Pires
  • Reinaldo Cunha de Oliveira Jr.
  • Flávio Augusto Portela Santos
  • Ivanete Susin
  • Eduardo Rodrigues de Carvalho

Palavras-chave:

Nutrição Animal

Resumo

Objetivou-se neste trabalho avaliar se novilhos machos não castrados destinados à engorda em regime de confinamento durante a fase de crescimento responderiam ao incremento de proteína metabolizável calculado pelo NCR (1996, Nível I), por meio da adição de farelo de soja à dieta, em substituição parcial ou total à ureia. Utilizaram-se vinte e quatro novilhos da raça Nelore e doze da raça Canchim, com peso vivo inicial médio de 230 kg e idade inicial média de quinze meses. O delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso. Formularam-se as dietas de modo a se obter um balanço de proteína degradável no rúmen (PDR) positivo e energia metabolizável suficiente para ganho de peso diário de 1,3 kg/animal/dia em todos os tratamentos, sendo: ureia (U), farelo de soja + ureia (FSU) e farelo de soja (FS). Não se detectou diferença no consumo de matéria seca (MS) entre os tratamentos (P>0,05). O ganho de peso médio diário (GPD) no tratamento U (1,14 kg/animal/dia) foi menor (P<0,05) que os observados para nos tratamentos FSU (1,26 kg/animal/dia) e FS (1,28 kg/animal/dia). Apesar da diferença entre os valores preditos pelo NRC (1996, Nível I) e os efetivamente observados em relação ao GPD, concluiu-se que há necessidade da inclusão de fonte suplementar de proteína verdadeira na dieta de bovinos machos não castrados em fase crescimento.

PALAVRAS- CHAVES: Canchim, desempenho animal, Nelore, novilhos, proteína.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2009-07-02

Como Citar

FERNANDES, J. J. de R.; PIRES, A. V.; OLIVEIRA JR., R. C. de; SANTOS, F. A. P.; SUSIN, I.; CARVALHO, E. R. de. FARELO DE SOJA EM SUBSTITUIÇÃO À UREIA EM DIETAS PARA BOVINOS DE CORTE EM CRESCIMENTO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 10, n. 2, p. 373–378, 2009. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/6583. Acesso em: 27 set. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal