CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE AMOSTRAS DE LEITE DE TANQUE COMUNITÁRIO

Autores

  • Viviane Souza UNESP-Jaboticabal/Embrapa Caprinos e Ovinos
  • Antonio Nader Filho FCAV - UNESP JABOTICABAL
  • Luciano Menezes Ferreira FCAV - UNESP JABOTICABAL

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v12i1.6113

Palavras-chave:

leite cru, tanque comunitário, características físico-químicas

Resumo

Neste trabalho objetivou-se avaliar a qualidade físico-química do leite cru obtido de 72 amostras provenientes de nove propriedades rurais situadas na região da Gameleira, no município de Sacramento, MG, assim como doze amostras do leite dessas propriedades contido em um tanque comunitário. Foram determinados os valores de acidez titulável, densidade, crioscopia, teor de gordura, extrato seco total e extrato seco desengordurado (BRASIL, 1981). Os resultados obtidos evidenciaram que, de dez (13,9%) amostras estavam em desacordo com pelo menos um dos requisitos físico-químicos constantes na Instrução Normativa nº 51.  As doze amostras de leite de conjunto analisadas durante o experimento apresentaram-se de acordo com o proposto pela Instrução Normativa n° 51 para os requisitos físico-químicos. Tais achados permitiram concluir que o uso de tanque comunitário pode proporcionar a obtenção de leite com qualidade físico-química satisfatória.

PALAVRAS-CHAVES: Leite cru, tanque comunitário, características físico-químicas.?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Souza, UNESP-Jaboticabal/Embrapa Caprinos e Ovinos

Pesquisadora Embrapa Caprinos e Ovinos.

Sobral-CE

Antonio Nader Filho, FCAV - UNESP JABOTICABAL

Professor Titular do Departamento de Medicina Veterinária Preventiva - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - UNESP Jaboticabal

Luciano Menezes Ferreira, FCAV - UNESP JABOTICABAL

Doutor em Medicina Veterinária Preventiva.

Downloads

Publicado

2011-03-31

Como Citar

SOUZA, V.; NADER FILHO, A.; FERREIRA, L. M. CARACTERÍSTICAS FÍSICO-QUÍMICAS DE AMOSTRAS DE LEITE DE TANQUE COMUNITÁRIO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 144–148, 2011. DOI: 10.5216/cab.v12i1.6113. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/6113. Acesso em: 16 jun. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária