EFEITO IN VITRO E IN VIVO DE EXTRATOS DE Eugenia uniflora EM NEMATÓDEOS GASTRINTESTINAIS DE OVINOS

  • Luciana Laitano Dias de Castro Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0002-9173-3650
  • Lew Kan Sprenger Faculdades Integradas do Vale do Iguaçu – UNIGUAÇU, R. Padre Saporiti, nº 717, CEP 84600-000 União da Vitória, PR, Brasil http://orcid.org/0000-0003-4236-9837
  • Isabel Martins Madrid Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0002-9886-6050
  • Fernando Caetano de Oliveira Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0002-5191-9901
  • Plíno Aguiar de Oliveira Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0002-9326-5299
  • Leonardo Mortagua de Castro Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0002-5705-6748
  • Maria Elisabeth Aires Berne Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, Caixa Postal 354, CEP 96010-900, Capão do Leão, RS, Brasil http://orcid.org/0000-0003-4444-1134
  • Fábio Pereira Leivas Leite Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Biotecnologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus universitário s/n, CEP 96010-900 http://orcid.org/0000-0003-0941-7286

Resumo

Resumo
Este estudo avaliou a ação in vitro e in vivo de extratos de Eugenia uniflora em nematódeos gastrintestinais de ovinos. No teste de inibição da eclodibilidade dos ovos, extratos aquosos e hidroalcoólicos foram testados nas concentrações de 40 a 1,25 mg/mL. O efeito citotóxico foi mensurado através do ensaio de MTT em células VERO nas concentrações de 4000 a 1,95 µg/mL. A composição química foi analisada através da marcha fitoquímica qualitativa. No teste in vivo, foram administrados 100 mg/kg, por via oral, do extrato hidroalcoólico por três dias em ovinos naturalmente infectados e realizada coleta de fezes para estimar a redução de ovos por grama de fezes (OPG). Diferentes extratos de E. uniflora inibiram a eclodibilidade dos ovos, com percentual de inibição variando de 14,56 a 99,75%, sendo os hidroalcoólicos mais promissores que os aquosos. Na marcha fitoquímica, compostos com ação anti-helmíntica comprovada foram observados, como flavonoides, saponinas, taninos e triterpenos. Nas condições testadas, os extratos apresentaram citotoxicidade nula a moderada. In vivo, a redução do OPG foi observada apenas no grupo controle (anti-helmíntico). Os extratos de E. uniflora mostraram-se promissores com ação in vitro, necessitando estudos que avaliem outras concentrações e formas de administração in vivo.
Palavras-chave: planta medicinal; Haemonchus contortus; ruminantes; anti-helmíntico; pitangueira.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
26-04-2019
Como Citar
Dias de Castro, L., Sprenger, L., Madrid, I., Oliveira, F., Oliveira, P., Castro, L., Berne, M. E., & Leite, F. (2019). EFEITO IN VITRO E IN VIVO DE EXTRATOS DE Eugenia uniflora EM NEMATÓDEOS GASTRINTESTINAIS DE OVINOS. Ciência Animal Brasileira, 20(1), 1-12. Recuperado de https://revistas.ufg.br/vet/article/view/49037
Seção
MEDICINA VETERINÁRIA