ERITROLEUCOGRAMA DE EQUINOS SUBMETIDOS A OBSTRUÇÃO EXPERIMENTAL DO DUODENO, ÍLEO E CÓLON MAIOR

Autores

  • Paula Alessandra Di Filippo FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.
  • Maria Augusta Berlingieri FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.
  • Maristela de Cássia Seudo Lopes FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.
  • Eugênio de Campos Filho FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.
  • Aureo Evangelista Santana FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.
  • Gener Tadeu Pereira FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v12i1.4823

Palavras-chave:

cavalo, hemograma, cólica, isquemia e reperfusão

Resumo

Realizou-se este trabalho para avaliar e comparar as alterações físicas e no hemograma de equinos submetidos a um modelo experimental de obstrução intestinal. Para tanto, 24 animais foram distribuídos em quatro grupos: controle instrumentado (GI), obstrução do duodeno (GII), íleo (GIII) e cólon maior (GIV). As amostras de sangue foram colhidas e os exames físicos foram realizados antes da cirurgia (T0), durante as obstruções (T1i, T2i e T3i), e após as desobstruções (T3r, T24r, T72r, T120r e T168r). Os equinos do grupo GII, (nos T2i e T3i) e os do grupo GIII (nos T1i, T2i, T3i e T3r) apresentaram sinais de dor abdominal, atonia intestinal e aumento da frequência cardíaca e respiratória. Nesses mesmos períodos e grupos houve diminuição na contagem de leucócitos, a qual, posteriormente (T24r e T72r), cedeu lugar a leucocitose por neutrofilia, com desvio à esquerda. Diminuição gradativa e contínua na contagem dos leucócitos foi observada a partir do T120r, indicando, à semelhança das características clínicas, a resolução da disfunção orgânica associada a obstrução. Os resultados obtidos foram relacionados com lesão entérica, resultante do modelo de obstrução, e indicam que algumas alterações laboratoriais, quando analisadas em conjunto com os dados obtidos no exame físico, podem auxiliar na identificação do segmento intestinal obstruído, na elaboração do prognóstico e no acompanhamento da evolução do processo de cura.

PALAVRAS-CHAVES: Cavalo, hemograma, cólica, isquemia, reperfusão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paula Alessandra Di Filippo, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Pós-graduanda do Departamento de Clinica e Cirurgia Veterinaria da FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP.

Maria Augusta Berlingieri, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Pós-graduanda do Departamento de Clinica e Cirurgia Veterinaria da FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP.

Maristela de Cássia Seudo Lopes, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Pós-graduanda do Departamento de Clinica e Cirurgia Veterinaria da FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP.

Eugênio de Campos Filho, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Técnico do Laboratório de Patologia Clinica, FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil.

Aureo Evangelista Santana, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Professor Doutor do Departamento de Clinica e Cirurgia Veterinaria da FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP. Brasil.

Gener Tadeu Pereira, FCAV-Unep-Jaboticabal, SP.

Professor Doutor do Departamento de Ciências Exatas, FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP, Brasil.

Downloads

Publicado

2011-03-31

Como Citar

DI FILIPPO, P. A.; BERLINGIERI, M. A.; SEUDO LOPES, M. de C.; CAMPOS FILHO, E. de; SANTANA, A. E.; PEREIRA, G. T. ERITROLEUCOGRAMA DE EQUINOS SUBMETIDOS A OBSTRUÇÃO EXPERIMENTAL DO DUODENO, ÍLEO E CÓLON MAIOR. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 134–143, 2011. DOI: 10.5216/cab.v12i1.4823. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/4823. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária