COMO A IDADE DO PERFILHO E A ADUBAÇÃO NITROGENADA MODIFICAM AS CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS DO CAPIM-MARANDU DIFERIDO?

Autores

Resumo

Este estudo avaliou as características estruturais de perfilhos, com diferentes idades, do capim-marandu (Urochloa brizantha cv. Marandu) diferido e adubado. Foram avaliadas duas doses de nitrogênio (baixa, 50 kg ha-1 e alta, 200 kg ha-1), três categorias de idades de perfilhos (jovem, <2 meses; maduro, 2 a 4 meses; e velho, > 4 meses;), além de dois períodos (início, 1 a 45 dias e fim, 46 a 90 dias) durante o diferimento. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema de parcela sub-subdividida, com quatro repetições. De modo geral, o perfilho jovem apresentou melhor composição morfológica (40,0% de lâmina foliar viva, P=0,0074; 39,2% de colmo vivo, P=0,0208; e 20,8% de lâmina foliar morta, P=0,0155), enquanto que o perfilho velho teve pior morfologia (7,3% de lâmina foliar viva; 54,8% de colmo vivo; e 38,0% de lâmina foliar morta) ao término do período de diferimento. A percentagem de perfilho velho foi maior (P=0,0019) no fim (54,0%) do que no início (43,4%) do período de diferimento. No início do diferimento o dossel adubado com alta dose de N apresentou (P=0,0447) maior percentual de perfilho jovem (36,8%) do que aquele sob baixa dose de N (28,6%). No fim do período de diferimento, tanto a alta como a baixa dose de nitrogênio resultaram (P=0,0276) em valores similares de perfilho jovem no dossel diferido (24,3%, em média). A maior dose de N, parcelada antes do período de diferimento, aumenta o percentual de perfilho jovem durante a fase inicial do diferimento. O perfilho jovem tem melhores características estruturais do que os perfilhos maduros e velhos.
Palavras-chave: área foliar; composição morfológica; número de perfilho; Urochloa brizantha.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Angélica Nunes de Carvalho, Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Lucas Coelho Alves, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Uberlândia

Zootecnista pela Universidade Federal de Uberlândia

Manoel Eduardo Rozalino Santos, Professor Adjunto da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais.

Professor Adjunto da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais.

Gabriel de Oliveira Rocha, Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Programa de Pós Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, Minas Gerais, Brasil.

Pedro Henrique Marçal Rodrigues, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Uberlândia

Zootecnista pela Universidade Federal de Uberlândia

Bruno Humberto Rezende de Carvalho, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Uberlândia

Zootecnista pela Universidade Federal de Uberlândia

Downloads

Publicado

2019-10-24

Como Citar

CARVALHO, A. N. de; ALVES, L. C.; SANTOS, M. E. R.; ROCHA, G. de O.; RODRIGUES, P. H. M.; CARVALHO, B. H. R. de. COMO A IDADE DO PERFILHO E A ADUBAÇÃO NITROGENADA MODIFICAM AS CARACTERÍSTICAS ESTRUTURAIS DO CAPIM-MARANDU DIFERIDO?. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 20, p. 1–12, 2019. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/44460. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

ZOOTECNIA