UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO DE SÊMEN EQUINO NA ESTABILIZAÇÃO DAS AMOSTRAS SEMINAIS PREVIAMENTE À CONGELAÇÃO

Autores

  • Bruna De Vita Unesp
  • Gabriel Barcellos Felício Unesp
  • Cely Marini Melo Unesp
  • José Antonio Dell'Aqua Júnior Unesp
  • Frederico Ozanam Papa Unesp

Palavras-chave:

Reprodução Eqüina, Criopreservação de Sêmen

Resumo

Com este estudo objetivou-se analisar a eficiência da utilização de sistemas de transporte de sêmen refrigerado na estabilização das palhetas previamente à congelação de sêmen equino. Os ejaculados foram diluídos em meio diluente Botu-Sêmen®, e centrifugados por dez minutos a 600xg e; os pellets foram ressuspendidos no diluente para criopreservação Botucrio®, envasados em palhetas de 0,5 ml e divididos em três grupos. No Grupo M, as palhetas foram dispostas horizontalmente em geladeira Minitub®, a 5 °C, por vinte minutos. Nos Grupos B e E, as palhetas foram colocadas respectivamente nos sistemas Botutainer® e Equitainer®, previamente equilibrados na temperatura interna de 5 °C, e mantidas nesses sistemas também por vinte minutos. A congelação seguiu-se da mesma maneira para os três grupos. As palhetas foram descongeladas em banho-maria a 46 °C, por vinte segundos, e analisadas quanto às motilidades total (MT) e progressiva (MP) (CASA) e integridade de membrana por microscopia de fluorescência (IMP). Não se observaram diferenças estatíscas (P>0,05) para os valores de MT (GM = 67,1%a; GB = 65,2%a e GE = 63,4%a) e MP (GM = 32,1%a; GB = 31,9%a e GE = 30,4%a). Para os valores de IMP não foram observadas diferenças estatísticas entre os Grupos M e B; no entanto, o Grupo E apresentou um valor significativamente inferior (P<0,05) em comparação com os demais (GM = 49,4%a, GB = 48,7%a, GE = 44,9%b). Apesar do sistema Equitainer® ser menos eficiente na manutenção da IMP do que os outros sistemas estudados, os dispositivos de transporte refrigerado de sêmen podem ser empregados na estabilização das amostras seminais previamente à congelação como uma alternativa aos refrigeradores, facilitando o procedimento de criopreservação a campo.

PALAVRAS-CHAVES: Equino, sêmen, estabilização, criopreservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruna De Vita, Unesp

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Área de Reprodução Animal

Gabriel Barcellos Felício, Unesp

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Área de Reprodução Animal

Cely Marini Melo, Unesp

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Área de Reprodução Animal

José Antonio Dell'Aqua Júnior, Unesp

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Área de Reprodução Animal

Frederico Ozanam Papa, Unesp

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Área de Reprodução Animal

Downloads

Publicado

2011-03-31

Como Citar

DE VITA, B.; FELÍCIO, G. B.; MELO, C. M.; JÚNIOR, J. A. D.; PAPA, F. O. UTILIZAÇÃO DE SISTEMAS DE REFRIGERAÇÃO DE SÊMEN EQUINO NA ESTABILIZAÇÃO DAS AMOSTRAS SEMINAIS PREVIAMENTE À CONGELAÇÃO. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 12, n. 1, p. 120–125, 2011. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/4098. Acesso em: 25 set. 2023.

Edição

Seção

Medicina Veterinária