DESEMPENHO DE PINTOS DE CORTE ALIMENTADOS COM RAÇÕES CONTENDO SOJA INTEGRAL EXTRUSADA EM DIFERENTES TEMPERATURAS, DURANTE AS FASES PRÉ-INICIAL E INICIAL

Autores

  • Fernando Guilherme Perazzo Costa
  • Francisco Nairson de Oliveira
  • José Humberto Vilar da Silva
  • Germano Augusto Jerônimo do Nascimento
  • Valene da Silva Amarante Júnior
  • Leilane Rocha Barros

Resumo

O experimento objetivou avaliar o efeito da temperatura de extrusão da soja integral (SIE), em nível industrial, sobre o desempenho de frangos de corte nas fases pré-inicial e inicial de criação, utilizando-se um lote de 1.080 pintos da linhagem Ross, com peso médio inicial de 45 gramas. As rações isonutritivas foram formuladas para atender às exigências nutricionais das aves, com tratamentos experimentais constituídos por quatro temperaturas de extrusão da soja integral (125oC, 130oC, 135oC e 140oC) e nove repetições de trinta aves. As variáveis avaliadas foram consumo de ração (CR), ganho de peso (GP) e conversão alimentar (CA) de acordo com as fases pré-inicial (1 a 7 dias) e inicial (8 a 21 dias de idade). Em ambas as fases de criação, o GP e a CA melhoraram linearmente à medida que houve aumento da temperatura de extrusão da soja integral. Observou-se que os melhores resultados foram apresentados a uma temperatura de extrusão na faixa de 140oC. PALAVRAS-CHAVE: Desempenho, frangos, inibidores de tripsina, soja extrusada, temperatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-31

Como Citar

COSTA, F. G. P.; OLIVEIRA, F. N. de; SILVA, J. H. V. da; NASCIMENTO, G. A. J. do; AMARANTE JÚNIOR, V. da S.; BARROS, L. R. DESEMPENHO DE PINTOS DE CORTE ALIMENTADOS COM RAÇÕES CONTENDO SOJA INTEGRAL EXTRUSADA EM DIFERENTES TEMPERATURAS, DURANTE AS FASES PRÉ-INICIAL E INICIAL. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 7, n. 1, p. 11–16, 2006. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/392. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Produção Animal