QUALIDADE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DA TILÁPIA (Oreochromis spp.) FRESCA E CONGELADA EM MERCADOS PÚBLICOS

Autores

  • Renata Xavier Silva Universidade Federal Rural do Semi-Árido.
  • Maria Rociene Abrantes Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Jeane Paiva Acioli Nascimento Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Carolina de Gouveia M. E. Pinheiro Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • César Leandro Pereira Filgueira Universidade Federal Rural do Semi-Árido
  • Jean Berg Alves Silva Universidade Federal Rural do Semi-Árido

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab17437013

Palavras-chave:

Inspeção e Tecnologia de Alimentos

Resumo

Objetivou-se verificar a qualidade higiênico-sanitária da tilápia (Oreochromis spp.), comercializada em mercados públicos do município de Mossoró-RN. Para isso, foi realizado, através de checklist,  um estudo observacional, para avaliação das boas práticas de manipulação em 10 estabelecimentos de comercialização do peixe. Foram obtidas 30 amostras de tilápia avaliadas quanto aos aspectos sensoriais, microbiológicos (Salmonella spp., coliformes a 45 ºC, contagem de Staphylococcus ssp., bactérias psicrotróficas e enterobactérias) e quanto ao pH e temperatura interna e externa. Observou-se que nenhum dos estabelecimentos apresentou conformidade com os padrões recomendados pela legislação. Já em relação à avaliação sensorial, 83,3% das amostras analisadas apresentavam conformidade com  as exigências da legislação. Quanto à pesquisa de coliformes a 45 ºC, os resultados variaram de 0,477 a 1,509 log10 UFC/g, na pesquisa de Staphylococcus spp., de 4,854 a 5,397 log10 UFC/g e ainda 3,884 a 4,937 e 4,707 a 5,463 log10UFC/g para enterobactérias e psicrotróficas, respectivamente. As amostras apresentaram-se dentro do exigido para a contaminação por Salmonella spp.(ausência). O   pH variou de 5,99 a 6,18 e as temperaturas indicaram desconformidade com o recomendado. Assim, a qualidade higiênico-sanitária da tilápia comercializada em mercados públicos de Mossoró-RN estava comprometida, apresentando risco à saúde do consumidor pelas condições insatisfatórias.

Palavras-chave: boas práticas; físico-química; microbiologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Xavier Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal (LIPOA)

Maria Rociene Abrantes, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal (LIPOA)

Jeane Paiva Acioli Nascimento, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal (LIPOA)

Carolina de Gouveia M. E. Pinheiro, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal (LIPOA)

César Leandro Pereira Filgueira, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Laboratório de Inspeção de Produtos de Origem Animal (LIPOA)

Jean Berg Alves Silva, Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Professor  da Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Downloads

Publicado

2016-10-28

Como Citar

SILVA, R. X.; ABRANTES, M. R.; NASCIMENTO, J. P. A.; PINHEIRO, C. de G. M. E.; FILGUEIRA, C. L. P.; SILVA, J. B. A. QUALIDADE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DA TILÁPIA (Oreochromis spp.) FRESCA E CONGELADA EM MERCADOS PÚBLICOS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 4, p. 574–580, 2016. DOI: 10.1590/cab17437013. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/37013. Acesso em: 23 maio. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária