EFEITO DA ESTACIONALIDADE NA PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA E COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DA Brachiaria brizantha cv. MARANDU

Autores

  • Kátia Aparecida de Pinho Costa
  • Beneval Rosa
  • Itamar Pereira de Oliveira
  • Daniel Pettersen Custódio
  • Diurla Carla e Silva

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v6i3.365

Resumo

O experimento foi realizado na Embrapa Arroz e Feijão, com o objetivo de avaliar a produção de matéria seca e composição bromatológica da Brachiaria brizantha cv. Marandu. O trabalho foi desenvolvido em um Latossolo Vermelho Escuro de média fertilidade. Esta área era ocupada por lavouras anuais, corrigida esporadicamente e adubada anualmente. Inicialmente, esta ficou em repouso por um período de um ano, onde desenvolveu a Brachiaria brizantha. A área total ocupada era de 16 hectares, sendo dividida em cinco piquetes de 3,2 ha. O pasto foi roçado para uniformização da pastagem. Foram colocados 34 animais, onde se utilizou o sistema rotacionado com 32 dias de descanso e oito dias de ocupação. A forrageira era amostrada semanalmente antes da entrada dos animais nos piquetes, para o acompanhamento da produção de matéria seca e composição bromatológica. As baixas temperaturas e a falta de umidade do solo foram os fatores que mais influenciaram na produtividade e qualidade da Brachiaria brizantha cv. Marandu. PALAVRAS-CHAVE: Coleta de amostra, manejo de pastagem, pastejo rotacionado, qualidade da pastagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-31

Como Citar

COSTA, K. A. de P.; ROSA, B.; OLIVEIRA, I. P. de; CUSTÓDIO, D. P.; SILVA, D. C. e. EFEITO DA ESTACIONALIDADE NA PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA E COMPOSIÇÃO BROMATOLÓGICA DA Brachiaria brizantha cv. MARANDU. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 6, n. 3, p. 187–193, 2006. DOI: 10.5216/cab.v6i3.365. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/365. Acesso em: 30 maio. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal