HEMATOLOGIA DE JUNDIÁS EM RESPOSTA AO NÍVEL DE PROTEÍNA NA DIETA

Autores

  • Rafael Lazzari Universidade Federal de Santa MAria
  • João Radünz Neto UFSM
  • Viviane Corrêia UFSM
  • Suzete Rossato UFSM
  • Cristiano Costenaro Ferreira UFSM
  • Fernando Jonas Sutili UFSM
  • Marta M.M.F. Duarte ULBRA - SANTA MARIA - RS

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v12i2.3255

Palavras-chave:

fêmeas, hematócrito, hemoglobina, machos, Rhamdia quelen

Resumo

Neste trabalho avaliou-se a hematologia de machos e fêmeas de jundiá, alimentados com três níveis protéicos: 24, 27 e 30% PB. Um total de 270 peixes (135 machos e 135 fêmeas – peso inicial médio de 216,38 ± 26,73 g) foram alimentados durante 100 dias em um sistema de recirculação de água contendo 18 tanques (seis tratamentos com três repetições). Após esse período, capturaram-se seis peixes por tratamento para coleta de sangue a fim de se obterem os valores de hematócrito, hemoglobina, eritrócitos, volume corpuscular médio, hemoglobina corpuscular média, concentração de hemoglobina corpuscular média e plaquetas. Os machos apresentaram maiores valores (P<0,01) de eritrócitos, hematócrito e hemoglobina em relação às fêmeas. As fêmeas apresentaram maior quantidade de plaquetas. O teor de proteína da dieta influenciou os valores das plaquetas (P<0,01) e da concentração de hemoglobina corpuscular média (P<0,05). O volume corpuscular e a hemoglobina corpuscular média não foram afetados pelo nível de proteína nem pelo sexo (P>0,05). Conclui-se que machos de jundiá apresentam parâmetros hematológicos superiores às fêmeas. A proteína dietária influencia na quantidade de plaquetas e na concentração de hemoglobina corpuscular dos jundiás.

PALAVRAS-CHAVE: fêmeas; hematócrito; hemoglobina; machos; Rhamdia quelen.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Lazzari, Universidade Federal de Santa MAria

1Zootecnista, Msc., Aluno do programa de Pós-graduação em Zootecnia, Laboratório de Piscicultura, Universidade Federal de Santa Maria, RS.

João Radünz Neto, UFSM

2Engenheiro Agrônomo, Dr. Prof. Associado, Departamento de Zootecnia, Laboratório de Piscicultura, Universidade Federal de Santa Maria, RS

Viviane Corrêia, UFSM

Acadêmica do curso de Zootecnia, UFSM

Suzete Rossato, UFSM

Acadêmica do curso de Zootecnia

Cristiano Costenaro Ferreira, UFSM

Acadêmico do curso de Zootecnia, UFSM

Fernando Jonas Sutili, UFSM

Acadêmico do curso de medicina Veterinária

Marta M.M.F. Duarte, ULBRA - SANTA MARIA - RS

Laboratório de Análises Médicas, LABIMED, Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) - Santa Maria, RS.

Downloads

Publicado

2011-06-23

Como Citar

LAZZARI, R.; RADÜNZ NETO, J.; CORRÊIA, V.; ROSSATO, S.; FERREIRA, C. C.; SUTILI, F. J.; DUARTE, M. M. HEMATOLOGIA DE JUNDIÁS EM RESPOSTA AO NÍVEL DE PROTEÍNA NA DIETA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 12, n. 2, p. 192–197, 2011. DOI: 10.5216/cab.v12i2.3255. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/3255. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Produção Animal