ACOMPANHAMENTO DA CARGA PARASITÁRIA INTESTINAL E DO MANEJO SANITÁRIO DE UM CRIATÓRIO DE PACAS

Autores

  • Vânia Maria França Ribeiro Universidade Federal do Acre
  • Soraia Figueiredo de Souza Universidade Federal do Acre
  • Nayara Moreira Pinto de Mesquita Universidade Federal do Acre
  • Augusto Luiz Faino Alves Universidade Federal do Acre
  • Francisco Glauco de Araújo Santos Universidade Federal do Acre

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab.v16i4.32406

Palavras-chave:

Nematóides, Paca, Animal Silvestre

Resumo

A criação de pacas (Cuniculus paca Linnaeus, 1766) vem se desenvolvendo em toda AméricaLatina. Com o objetivo de acompanhar o manejo sanitário, determinar a prevalência de parasitasgastrointestinais de pacas criadas em cativeiro, sua carga parasitária e avaliar estratégias utilizadasem seus controles, entre os meses de novembro/2012 a junho/2013, amostras de fezes frescas nosolo foram coletadas e analisadas, utilizando-se as técnicas de Willis Mollay e Hoffmann. Paraquantificação, utilizou-se a câmera de McMaster. A leitura foi realizada em microscopia óptica, comobjetivas de 25x e 40x, as quais revelaram 21.433 ovos por grama de fezes (OPG), com média de2.679,12 (± 41,0) Strongyloides spp., e 3.325 OPG, com média de 415,6 (± 57,0) Trychuris spp.Também encontraram-se 482.101 oocistos por grama de fezes (OOPG), com média 60.263 (± 15,93)de Eimeria spp. e 51 larvas de Strongyloides spp., com média 6,3 (± 6,86) larvas. Em uma única baiaforam identificados dois ovos de Hymenolepis diminuta. Foi utilizado um anti-helmíntico (albendazol10%) e trimetropina associada à sulfadiazina, para combater a eimeriose. Conclui-se que o grandeíndice de infestação parasitária apresentado pelos animais, mesmo a despeito dos tratamentos antihelmínticosefetuados, pode estar associado com o índice pluviométrico apresentado, as condiçõesfísicas das instalações e a limpeza e higienização dos recintos de forma inadequada.

Palavras-chave: animal silvestre; nematoides; paca.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Maria França Ribeiro, Universidade Federal do Acre

Médica Veterinária do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza, da Universidade Federal do Acre. Doutorado em Biotecnologia com área de atuação em Reprodução animal e criação e conservação de animais silvestres

Soraia Figueiredo de Souza, Universidade Federal do Acre

Graduaçao em Medicina Veterinária, Profa. Dra., Adjunto II, do Centro de Ciências Biológicas e da Natureza, da Universidade Federal do Acre

Nayara Moreira Pinto de Mesquita, Universidade Federal do Acre

Acadêmica do Curso de Medicina Veterinária, da Universidade Federal do Acre

Augusto Luiz Faino Alves, Universidade Federal do Acre

Acadêmico do Curso de Medicina Veterinária

Francisco Glauco de Araújo Santos, Universidade Federal do Acre

Graduação em Medicina Veterinária, prof. Associado III, Centro de Ciências Biológicas e da Natureza, da Universidade Federal do Acre

Downloads

Publicado

2015-10-30

Como Citar

FRANÇA RIBEIRO, V. M.; DE SOUZA, S. F.; PINTO DE MESQUITA, N. M.; FAINO ALVES, A. L.; DE ARAÚJO SANTOS, F. G. ACOMPANHAMENTO DA CARGA PARASITÁRIA INTESTINAL E DO MANEJO SANITÁRIO DE UM CRIATÓRIO DE PACAS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 16, n. 4, p. 608–614, 2015. DOI: 10.1590/cab.v16i4.32406. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/32406. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária