IDENTIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DE FLEBOTOMÍNEOS CAPTURADOS EM ÁREA URBANA

Autores

  • Thiago Souza Azeredo Bastos ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UFG
  • Guido Fontgalland Coelho Linhares
  • Darling Melany de Carvalho Madrid

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab17332179

Palavras-chave:

diagnóstico entomológico, vetores, leishmanioses, Lutzomyia, sazonalidade

Resumo

Flebotomíneos tem considerável importância na transmissão de agentes etiológicos de doenças tais como bartonelose, arboviroses e especialmente a leishmaniose visceral e leishmaniose tegumentar americana, enfermidades presentes na cidade de Goiás. Com o objetivo de se identificar a população de flebotomíneos nesta localidade, foram realizadas capturas desses insetos na área urbana da cidade de Goiás. As armadilhas CDC foram posicionadas ao longo de toda área urbana, entre setembro de 2012 e agosto de 2013, no último final de semana de cada mês, repetidamente por três noites seguidas. Além da captura de insetos, foram coletados dados de umidade, precipitação e temperatura. Os resultados obtidos foram analisados por meio de estatística descritiva e analisados pela correlação de Pearson ao nível de significância de 5%. Foram coletados 342 flebotomíneos, pertencentes a oito espécies: Lutzomyia longipalpis, Nyssomyia whitmani, Nyssomyia intermedia, Evandromyia lenti, Psathyromyia shannoni, Micropygomyia peresi, Evandromyia bacula e Micropygomyia goiana. Este é o primeiro registro de Ev. bacula, Mi. peresi e Mi. goiana para a cidade de Goiás.
Palavras-chave: Ev. bacula, Goiás, leishmanioses, Mi. goiana, vetores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Souza Azeredo Bastos, ESCOLA DE VETERINÁRIA E ZOOTECNIA UFG

Msc. em ciência Animal, Universidade Federal de Goiás.

Guido Fontgalland Coelho Linhares

Departamento de Medicina Veterinária, Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás

Downloads

Publicado

2016-07-29

Como Citar

AZEREDO BASTOS, T. S.; COELHO LINHARES, G. F.; DE CARVALHO MADRID, D. M. IDENTIFICAÇÃO MORFOLÓGICA DE FLEBOTOMÍNEOS CAPTURADOS EM ÁREA URBANA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 3, p. 395–401, 2016. DOI: 10.1590/cab17332179. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/32179. Acesso em: 19 maio. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária