FUNÇÃO TIREOIDIANA DE CÃES COM LEISHMANIOSE VISCERAL

Autores

  • Mauro Jose Lahm Cardoso Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Maira Melussi Espaço Vida Veterinária
  • Rafael Fagnani Universidade do Norte do Paraná
  • Luciane Holsback Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Thais Helena Patelli Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Eunice Oba UNESP

DOI:

https://doi.org/10.1590/cab17230979

Palavras-chave:

Sanidade Animal

Resumo

Resumo
Vários fatores extratireoidianos como idade, raça, doenças concomitantes e fármacos podem influenciar na função e no diagnóstico do hipotireoidismo em cães. As alterações nas concentrações dos hormônios tireoidianos decorrentes de doenças não tireoidianas é denominada de síndrome do eutireoideo doente. O objetivo deste estudo foi avaliar a influência da leishmaniose visceral na função da tireoide em cães sem sinais de hipotireoidismo, com ou sem azotemia. Os animais positivos para leishmaniose foram divididos em seis grupos (albumina nornal ou diminuída, creatinina normal ou elevada, uréia normal ou elevada) e foi avaliado o efeito nesses grupos das concentrações séricas do hormônio estimulante da tireoide (TSH), tiroxina total (TT4) e da tiroxina livre (FT4). Os cães positivos para leishmaniose, pelo teste de ELISA, apresentaram concentrações séricas de TSH mais elevadas do que os animais soronegativos, enquanto que as concentrações de TT4 e FT4 em cães com leishmaniose foram menores (P <0,01) quando comparadas com as dos cães saudáveis. No entanto, os resultados estavam no intervalo dos valores para os animais eutireoideos. Nos cães seropositivos para leishmaniose, a TT4 apresentou diferença estatística significativa (P <0,04) no grupo com hipoalbuminemia em relação ao grupo com normoalbuminemia, respectivamente, 1,01ug/dL e 1,4ug/dL. Concluiu-se que os cães positivos para a leishmaniose visceral não desenvolveram síndrome do doente eutireóide, embora as concentrações de TT4 e a FT4 estivessem reduzida e de TSH elevada em relação aos cães sem leishmaniose.
Palavras-chave: eutiroidismo; hipotireoidismo; leishmania; síndrome do doente eutireoideo; tiroxina.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Jose Lahm Cardoso, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Setor de Veterinária, Centro de Ciências Agrárias, Campu Luiz Meneghel

Maira Melussi, Espaço Vida Veterinária

Médica Veterinária Autônoma

Rafael Fagnani, Universidade do Norte do Paraná

Professor de Medicina Veterinária

Luciane Holsback, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Setor de Veterinária, Centro de Ciências Agrárias, Campu Luiz Meneghel

Thais Helena Patelli, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Setor de Veterinária, Centro de Ciências Agrárias, Campu Luiz Meneghel

Eunice Oba, UNESP

Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, FMVZ

Publicado

2016-04-29

Como Citar

CARDOSO, M. J. L.; MELUSSI, M.; FAGNANI, R.; HOLSBACK, L.; PATELLI, T. H.; OBA, E. FUNÇÃO TIREOIDIANA DE CÃES COM LEISHMANIOSE VISCERAL. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 17, n. 2, p. 217–224, 2016. DOI: 10.1590/cab17230979. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/30979. Acesso em: 14 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária