AVALIAÇÃO DE TRÊS DIFERENTES SANITIZANTES EM VIVEIROS DE PISCICULTURA PELA CONTAGEM DE BACTÉRIAS DO GÊNERO AEROMONAS

Autores

  • Márcia Virgínia Santos Bernardes
  • Albenones José de Mesquita
  • Iolanda Aparecida Nunes
  • Paulo César Silva
  • Eunice Rosaboni Rios
  • Larissa Raquel Schmaltz Marques

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v4i1.294

Resumo

Três diferentes sanitizantes – óxido de cálcio, formaldeído e biguanida polimérica – foram avaliados quanto à eficácia na sanitização de viveiros, durante o vazio sanitário, na estação do Setor de Piscicultura da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás, no período de outubro de 1999 a março de 2000. Quatro tratamentos – T1-testemunha; T2- óxido de cálcio na proporção de 100 g/m2; T3-formaldeído a 5%; T4-biguanida polimérica a 1% – e três repetições compuseram o delineamento inteiramente casualizado. A espécie cultivada foi o pacu (Piaractus mesopotamicus) e cada viveiro foi povoado com 67 peixes. A eficácia dos sanitizantes foi avaliada através de análises bacteriológicas realizadas no Laboratório do Centro de Pesquisa em Alimentos da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás, em amostras de sedimento do fundo dos viveiros e da água. Foi realizada a contagem de bactérias do gênero Aeromonas e observou-se diferença significativa a (P<0,05), em relação à eficácia dos tratamentos, apenas na contagem de Aeromonas na água, no período 2, com melhor desempenho da biguanida polimérica. A contagem de bactérias do gênero Aeromonas no sedimento e na água revelou valores inferiores a 103 UFC/ml. Dentre os meios utilizados na fase de plaqueamento seletivo para Aeromonas, os ágares tripticase de soja e amido ampicilina apresentaram melhor desempenho. PALAVRAS-CHAVE: Sanitização de viveiros, Piaractus mesoptamicus, Aeromonas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-25

Como Citar

BERNARDES, M. V. S.; MESQUITA, A. J. de; NUNES, I. A.; SILVA, P. C.; RIOS, E. R.; MARQUES, L. R. S. AVALIAÇÃO DE TRÊS DIFERENTES SANITIZANTES EM VIVEIROS DE PISCICULTURA PELA CONTAGEM DE BACTÉRIAS DO GÊNERO AEROMONAS. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 4, n. 1, p. 69–83, 2006. DOI: 10.5216/cab.v4i1.294. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/294. Acesso em: 3 mar. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária