AVALIAÇÃO ECOCARDIOGRÁFICA DE EQÜINOS PRÉ-MEDICADOS COM N-BUTILBROMETO DE HIOSCINA E SEDADOS COM ROMIFIDINA

Autores

  • Júlio Carlos Canola
  • Carlos Augusto Araújo Valadão
  • Elói dos Santos Portugal
  • Paulo Aléscio Canola

Palavras-chave:

Equinos, Anestesia, Ecocardiograma

Resumo

O efeito cardiovascular da associação da hioscina à romifidina foi avaliado em seis eqüinos submetidos a dois tratamentos: TSR e THR. No TSR, os animais receberam solução salina por via intravenosa (NaCl 0,9%), simulando o volume de hioscina (0,14mg/kg) administrado por mesma via no THR. Nos tratamentos, administraram-se as soluções cinco minutos antes da administração intravenosa de romifidina (0,08mg/kg). Ecocardiograficamente, analisaram-se as frações de ejeção e de encurtamento e o débito cardíaco. Mediu-se a pressão arterial por meio da cateterização da artéria carótida esquerda e o registro da atividade cardíaca por meio da eletrocardiografia. Os parâmetros analisados foram mensurados antes (M0) e cinco minutos após a administração de solução salina ou hioscina (M1). Mensuraram-se os parâmetros aos 10 (M2), 15 (M3), 30 (M4), 45 (M5) e 60 (M6) minutos após a administração da romifidina. Os resultados finais mostraram que a hioscina impediu a ocorrência da bradicardia e do bloqueio atrioventricular de 2º grau, com aumento significativo da freqüência cardíaca, débito cardíaco e pressão sangüínea. Não houve alteração nas frações de ejeção e de encurtamento. Desse modo, a avaliação ecocardiográfica de eqüinos pré-medicados com hioscina e sedados com romifidina devem ser interpretados com cautela, pois as alterações cardíacas observadas em virtude dos efeitos da romifidina são suprimidas pela ação da hioscina.  

Palavras-chave:  Ecocardiografia, eqüino, hioscina, romifidina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-10

Como Citar

CANOLA, J. C.; VALADÃO, C. A. A.; PORTUGAL, E. dos S.; CANOLA, P. A. AVALIAÇÃO ECOCARDIOGRÁFICA DE EQÜINOS PRÉ-MEDICADOS COM N-BUTILBROMETO DE HIOSCINA E SEDADOS COM ROMIFIDINA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 8, n. 4, p. 833–839, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/2705. Acesso em: 1 dez. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária