CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA E CARNE EM NOVILHAS CASTRADAS OU NÃO-CASTRADAS DA RAÇA NELORE

Autores

  • Luiz Antônio Franco da Silva
  • Aracele Pinheiro Pales
  • Cristiano Sales Prado
  • Maria Clorinda Soares Fioravante
  • João Teodoro Pádua
  • Eliane Sayuri Miyagi
  • Klaito José Gonçalves dos Santos
  • Marco Augusto Machado Silva
  • Valessa Teixeira Barbosa

Palavras-chave:

carcaça, bovinos, qualidade

Resumo

Neste trabalho avaliou-se o efeito do anel de látex aplicado no pedículo ovariano, em bezerras da raça Nelore destinadas ao abate, sobre as características de carcaça e carne. Para tanto, utilizaram-se 23 fêmeas da raça Nelore, na faixa etária de oito meses (±2) e peso médio de 130 kg (± 10), mantidas à pastagem de Brachiaria   brizantha e suplementada com sal mineralizado energético e protéi-co. Distribuíram-se esses animais aleatoriamente em dois grupos, sendo o grupo I (GI) constituído por onze bezerras castradas com anel de látex aplicado no pedículo ovariano e o grupo II (GII) formado por doze bezerras não submetidas a nenhum método de esterilização. O abate ocorreu quando os animais atingiram peso médio de 325 kg (±20), entre 28 e 30 meses de idade, sendo avaliados os parâme-tros comprimento de carcaça fria, peso dos quartos trasei-ros e dianteiros, ponta-de-agulha, área de olho de lombo, espessura de gordura e maciez da carne. O anel de látex aplicado no pedículo ovariano em bezerras da raça Nelore não influenciou positivamente nas características de carcaça e de carne, com exceção da área de olho de lombo, o que foi variável favorável às bezerras não-castradas.

Palavras-chaves: Anel de látex, bovinos, carcaça, carne, ovário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-12-10

Como Citar

SILVA, L. A. F. da; PALES, A. P.; PRADO, C. S.; FIORAVANTE, M. C. S.; PÁDUA, J. T.; MIYAGI, E. S.; SANTOS, K. J. G. dos; SILVA, M. A. M.; BARBOSA, V. T. CARACTERÍSTICAS DE CARCAÇA E CARNE EM NOVILHAS CASTRADAS OU NÃO-CASTRADAS DA RAÇA NELORE. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 8, n. 4, p. 777–785, 2007. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/2698. Acesso em: 30 nov. 2022.

Edição

Seção

Medicina Veterinária