BRUCELOSE BOVINA: PREVALÊNCIA DE ANTICORPOS ANTI-Brucellaabortus EM REPRODUTORES BOVINOS NA MICRORREGIÃO DE GOIÂNIA

Autores

  • Antônio Cícero Pires de Campos
  • Gustavo Eduardo Freneau
  • Cleverson Santos Acypreste
  • Francisco de Carvalho Dias Filho
  • Valter Félix Ferreira Bueno
  • Jaderson Pedro de Souza
  • Lorena Cardoso Resende

DOI:

https://doi.org/10.5216/cab.v4i2.26817

Palavras-chave:

Sanidade Animal

Resumo

Com este trabalho avaliou-se a prevalência de reprodutores bovinos soro-reagentes a Brucella abortus na microrregião de Goiânia, em 60 propriedades escolhidas aleatoriamente de 13 municípios. Foram examinados 139reprodutores, com idade entre 12 a 146 meses, em que 63(45,32%) eram de raças de corte e 76 (54,67%) de raçasleiteiras. Das propriedades visitadas, 11 eram de gado de corte, 39 de gado de leite e 10 tinham atividade mista. A colheita do material foi feita por punção na veia caudal externa, ou na veia safena lateral. O material foi conservado em caixa isotérmica com gelo reciclável e centrifugado em laboratório no máximo 24 horas pós-colheita. Os exames foram realizados no Laboratório de Microbiologia do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Goiás. Foi relatada a presença de abortos em 32(53,33%) das propriedades estudadas. A prova de soro-aglutinação rápida em placa revelou 137 reprodutores negativos e dois suspeitos, com sorologia 1:50 e 1:100 incompleta. Nas amostras dos animais suspeitos, foi realizada a prova de rosa bengala, e ambos responderam negativamente.Um dos touros suspeitos era oriundo de uma propriedade com histórico de aborto e outro não. PALAVRAS-CHAVE: Brucelose, bovinos, touros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-10-26

Como Citar

CAMPOS, A. C. P. de; FRENEAU, G. E.; ACYPRESTE, C. S.; DIAS FILHO, F. de C.; BUENO, V. F. F.; SOUZA, J. P. de; RESENDE, L. C. BRUCELOSE BOVINA: PREVALÊNCIA DE ANTICORPOS ANTI-Brucellaabortus EM REPRODUTORES BOVINOS NA MICRORREGIÃO DE GOIÂNIA. Ciência Animal Brasileira / Brazilian Animal Science, Goiânia, v. 4, n. 2, p. 125–129, 2006. DOI: 10.5216/cab.v4i2.26817. Disponível em: https://revistas.ufg.br/vet/article/view/26817. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Medicina Veterinária